As tatuagens não servem apenas para expressar a sua individualidade, nem só como tributos amorosos para seus entes queridos. Elas também têm aplicações médicas práticas, especialmente na forma de tatuagens temporárias com placas de circuito.

As Tech Tats não são permanentes e usam tinta condutora – em vez de tinta de tatuagem – que fica na superfície da pele.

>>> O estranho futuro bioelétrico das tatuagens
>>> Tatuagem para diabéticos pode ser o fim das picadas nos dedos

Como explica o Motherboard, um microcontrolador ATtiny85 recebe e armazena dados dos sensores que acompanham a taxa cardíaca, temperatura e outros sinais vitais. A tatuagem se comunica por Bluetooth com um app de smartphone. Há também espaço para um sensor de luz ambiente que acende luzes LED no escuro.

1533235324606374033 (1)

O estúdio criativo de tecnologia Chaotic Moon Studios desenvolveu a tatuagem para fins de acompanhamento médico. Em vez de usar uma faixa peitoral ou pulseira para monitorar sinais vitais de um paciente, uma tatuagem de placa de circuito poderia ser aplicada ao braço.

Há outros benefícios também. Em tratamentos médicos usados ​​para tratar o câncer, como a terapia de radiação, é possível aplicar tatuagens permanentes a um paciente e usá-las como marcas de referência para alinhar e calibrar máquinas para o tratamento. No entanto, quando o tratamento acaba, essas marcas permanentes ainda ficam na pele do paciente, e seriam um lembrete de tudo que ele passou.

No entanto, com tatuagens temporárias como as Tech Tats – que podem ser facilmente removidas – os pacientes não ficariam com uma lembrança desagradável de um tratamento difícil.

O Chaotic Moon Studios ainda não revela preço para as tatuagens temporárias, mas planeja que elas sejam bem baratas.

[Motherboard via Chaotic Moon Studios via designboom]