Como um dente-de-leão alçando aos céus em um dia quente de primavera, o Telescópio Espacial James Webb olha para cima nesta deslumbrante nova foto publicada nesta terça-feira (25), pela NASA. Ainda em construção, o poderoso telescópio que deverá ganhar o espaço em breve será transportado pelos Estados Unidos para a próxima fase de seu desenvolvimento.

• A sonda Cassini fez a Terra parecer pequena, mas parte de algo maior
• Os avançados conceitos de exploração do espaço que estão sendo considerados pela NASA

Na foto acima, técnicos da NASA podem ser vistos levantando com um guindaste o espelho principal completamente implementado. A placa de 18 segmentos do telescópio está sendo movida, muito cuidadosamente, para uma sala limpa no Centro de Voos Espaciais Goddard, da NASA, em Greenbelt, Maryland. Com a fase de construção quase completa, a agência agora vai preparar o telescópio para o transporte para o Centro Espacial Johnson, em Houston, no Texas, onde ele irá passar por mais testes.

zz4jvewmqpimr84yxhfs

O telescópio em sua posição dobrada (Imagem: NASA)

O Telescópio Espacial James Webb é o sucessor do Hubble e deverá ser o telescópio mais poderoso já colocado na órbita da Terra. Uma vez no espaço, ele vai capturar luz de algumas das galáxias mais escuras e antigas no universo, olhando para dentro de nebulosas nubladas onde estrelas e sistemas planetários são formados. O telescópio conseguirá até mesmo detectar diferenças sutis na composição atmosférica de exoplanetas, acelerando a busca por sinais de vida no ar desses mundos distantes.

A nova imagem não é a primeira a mostrar o telescópio em sua posição desdobrada, mas provavelmente é o melhor vislumbre até agora desse pedaço de engenharia magnífico. Em preparação para seu lançamento, a estrutura será dobrada e embalada firmemente dentro de um foguete Ariane 5. Uma vez em órbita, ela irá passar por uma série de procedimentos de desdobramento. O James Webb está atualmente programado para ser lançado a partir da Guiana Francesa em outubro de 2018.

Nos últimos meses, o Jamess Webb tem passado por testes acústicos e vibratórios para garantir que a estrutura e seus instrumentos sejam capazes de suportar os rigores do lançamento. Em testes, o telescópio foi exposto a forças de agitação simuladas que fizeram-no vibrar de cinco a cem vezes por segundo.

Uma vez que o telescópio chegar ao Centro Espacial Johnson, técnicos da NASA vão testar vários de seus instrumentos a bordo, inclusive o espelho principal de 6,5 metros de largura e seus 18 segmentos hexagonais, a Câmera de Infravermelho Próximo (NIRCam), o Espectrógrafo de Infravermelho Próximo (NIRSpec) e o Instrumento de Infravermelho Médio (MIRI).

Levando em conta os vários anos de planejamento e construção, além de seu valor de mais de US$ 8 bilhões, o telescópio deverá ter um dos lançamentos mais aguardados da história recente. Mas, uma vez no espaço, esse notável telescópio poderá revolucionar o que conhecemos sobre o cosmos e nosso lugar nele.

[NASA]