Após as fortes chuvas registradas na Bahia, outro evento climático extremo chega ao Brasil: dentro dos próximos cinco dias, uma onda de calor deve levar os termômetros do Rio Grande do Sul a ultrapassar a casa dos 40 ºC.

Diante do fenômeno, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu aviso de perigo para 216 municípios. Só para ter uma noção, as regiões de Uruguaiana e Quaraí, por exemplo, devem alcançar 43ºC até a sexta-feira (14).

O fenômeno não é restrito ao Brasil, mas se estenderá pelo sul do continente. Argentina e Uruguai também devem ser atingidos pela onda de calor histórica, que elevará as máximas para temperaturas entre 10ºC e 15ºC acima do normal. 

Buenos Aires, por exemplo, deve atingir temperaturas acima dos 40ºC pela primeira vez desde 1999. Termômetros nas regiões mais quentes do país vizinho podem marcar até 47ºC. De acordo com a MetSul, a Argentina pode enfrentar crise de abastecimento e cortes de luz na capital devido a alta demanda energética.

Um bloqueio atmosférico, que deve impedir a passagem de frentes frias, está por trás dessa onda de calor. A temperatura extrema combinada com a estiagem é um péssimo sinal: a junção de fatores provoca perdas na agricultura e também aumenta o risco de incêndios naturais na vegetação.

A Defesa Civil de Porto Alegre emitiu um alerta quanto aos índices de radiação ultravioleta que devem atingir a região nos próximos dias. Além do uso de protetores solares, fica indicado a população a utilização de roupas frescas, chapéus e óculos escuros.

As autoridades também sugerem que sejam feitas refeições leves e hidratação constante. Por fim, a Defesa Civil pede aos gaúchos que evitem exercícios físicos entre as 10h e 16h.