A Eve Air Mobility, divisão de mobilidade urbana da Embraer, anunciou que fará uma simulação em ambiente urbano com seu carro voador elétrico — isso mesmo — no dia 8 de novembro. Segundo a empresa, a rota conectará a Barra da Tijuca ao Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), no Rio de Janeiro, separados por 30 quilômetros.

Inicialmente, a Eve usará um helicóptero convencional nos testes. A simulação pretende avaliar como seria a dinâmica de pouso e decolagem vertical da futura aeronave elétrica (eVTOL). O modelo, criado pela subsidiária da Embraer, terá baixo ruído e zero emissão de carbono.

Simulação aberta

Depois de acertar os ajustes iniciais, os testes passarão a envolver viagens reais, com passageiros. No Instagram da empresa, é possível saber onde comprar as passagens — que custam R$ 99.

Nesta fase inicial de testes, serão realizados seis voos diários no período de um mês. A operação será acompanhada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e também pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA).

Em março, a Embraer mostrou pela primeira vez imagens e liberou informações sobre os testes com o seu carro voador. O veículo, que parece um drone gigante,  alçou voo pela primeira vez na sede da empresa de aeronáutica em São Paulo.

Nesta primeira viagem, a aeronave não comportou passageiros e voou guiada por controle remoto.

O carro voador tem muitas características parecidas com um helicóptero — por exemplo, a capacidade de pousar e decolar verticalmente.

O carro voador possui 10 hélices movidas por motores elétricos. Entretanto, uma nova versão poderá ganhar dois rotores para melhorar o desempenho em voos de cruzeiro (altitude em que, graças à baixa densidade do ar, usa-se menos combustível e o veículo alcança maior velocidade).

Atualmente, a Eve testa os softwares que farão a interface entre o carro voador e o piloto. A princípio, a ideia é que o modelo tenha um humano no comando. Porém, o maior objetivo é que o carro voador seja totalmente autônomo.

Ou seja, a ideia é que o modelo trabalhe como um carro de aplicativo. Assim, basta o cliente pedir pelo smartphone para o veículo buscá-lo —  tal como fazem a Uber, 99 e etc.

Assine a newsletter do Gizmodo

O projeto do carro voador, assim, propõe uma alternativa mais barata ao helicóptero. Apesar dos testes de rota já começarem, a estreia para valer do carro voador deve acontecer apenas em 2026.