O início do leilão da tecnologia 5G no Brasil está marcado para março de 2020. Além da questão de falta de infraestrutura, a chegada do 5G já tem sido alvo de polêmicas, com a Huawei criticando nosso atraso em relação aos países vizinhos e até projeto de lei querendo proibir testes por medo de danos à saúde. Mas, enquanto se discute se o Brasil está preparado ou não para o 5G, uma nova pesquisa revelou que o 4G parece estar finalmente fortalecendo sua presença por aqui.

Segundo o 9º Relatório de Experiência Móvel no Brasil, divulgado pela Opensignal, nosso país pode em breve se tornar um dos líderes da América Latina em tecnologia 4G. A pesquisa analisou a experiência de clientes das principais operadoras: TIM, Claro, Vivo, Oi e Nextel. Foram coletadas mais de 8 bilhões de medições obtidas de quase 1 milhão de dispositivos usando o app da Opensignal no Brasil durante três meses, de 1º de março a 29 de maio de 2019.

Para avaliar e classificar as operadoras, o estudo utilizou quatro métricas: Disponibilidade 4G, Experiência de Vídeo, Experiência de Velocidade de Download e Upload, e Latência. A TIM ficou à frente das concorrentes como a primeira a ultrapassar a marca de 80% de disponibilidade de sinal 4G. Outro quesito liderado pela TIM foi a latência, ou seja, ela oferece menos atrasos de sinal em transmissões ao vivo.

Imagem: Opensignal

Já a Claro apareceu na liderança no quesito Velocidade de Download e Upload, e Experiência de Vídeo. A média da operadora foi de 19,8 Mbps para download e 6,4 Mbps para upload. Para efeito de comparação, a Vivo, que ocupa a segunda posição em velocidade de download, tem média de 14,2 Mbps. Em relação à experiência de vídeo, a Claro foi a única operadora a receber a classificação “Boa”, pontuando entre 55 e 65 em uma escala de 0 a 100. No entanto, o relatório ressalta que a TIM e a Vivo estão rapidamente alcançando a marca de 55 pontos, podendo desbancar a liderança da Claro a qualquer momento.

Imagem: Opensignal

A pesquisa, disponível em inglês, ainda permite filtrar os dados do estudo por região. Assim, você pode analisar qual operadora é mais vantajosa de acordo com o local em que você está e com suas prioridades.

Ainda há muitos meses (e discussões) pela frente até vermos como, e se, o 5G vai realmente chegar aqui para revolucionar nossa experiência com a internet. Mas, pelo menos, sabemos que o 4G está finalmente se fortalecendo por aqui e, aparentemente, de maneira mais rápida nos últimos meses. Esperamos que o 5G consiga se estabelecer da mesma forma e mais rapidamente.