Ciência

Toupeira dourada cega considerada extinta é encontrada viva após 86 anos

A espécie de toupeira, que é cega e tem super audição, estava na lista Search for Lost Species; essa é a primeira vez que ela é vista desde 1936
Imagem: JP Le Roux/Re;Wild

Considerada extinta por quase um século, a toupeira-dourada-de-winton (Cryptochloris wintoni) foi reencontrada na costa oeste da África do Sul. Essa é a primeira vez que ela é vista desde 1936. A espécie, que é cega e tem super audição, estava na lista Search for Lost Species (Busca de Espécies Perdidas, em tradução livre), da organização internacional Re:wild.

O animal só foi localizado graças ao esforço de pesquisadores e geneticistas da organização sul-africana EWT (Endangered Wildlife Trust) e da Universidade de Pretoria, da África do Sul.

Para encontrá-la, eles utilizaram uma técnica chamada de eDNA (environmental DNA). Com ela, através da coleta de amostras de pelos, células mortas do corpo ou fezes deixadas no solo, por exemplo, os cientistas conseguem confirmar o DNA de uma determinada espécie.

Após a confirmação da presença do animal no local analisado em 2021, a equipe percorreu uma área de 18 km de dunas até encontrá-lo de fato. Um artigo científico com a descrição do encontro da toupeira sul-africana foi publicado na revista Biodiversity and Conservation.

“Embora muitas pessoas duvidassem que a toupeira-dourada-de-winton ainda estivesse por aí, eu tinha boa fé que a espécie ainda não estava extinta”, revelou ao Re:wild Cobus Theron, gestor de conservação do EWT e membro da equipe de busca.

Espécie rara e curiosa

A toupeira-dourada-de-winton é uma espécie de mamífero da família Chrysochloridae, endêmica da África do Sul. Seus habitats naturais incluem áreas de arbustos secos subtropicais, vegetação arbustiva do tipo mediterrâneo e praias arenosas. A espécie está ameaçada pela destruição do habitat e é considerada “criticamente em perigo”.

Apesar de viverem no subterrâneo e alimentarem-se de insetos e minhocas como as toupeiras de verdade, elas não são parentes próximas desses animais. Tampouco das toupeiras marsupiais, embora ambas as espécies sejam semelhantes. Na verdade, os parentes mais próximos das toupeiras-douradas são os tenrecos – pequenos mamíferos insetívoros que habitam principalmente Madagascar.

O animal que foi localizado recentemente é cego e suas partes superiores possuem pelos curtos e densos com uma tonalidade amarelada. Além disso, os pelos individuais têm bases cinzas, hastes esbranquiçadas e pontas de cor bege.

A garra no terceiro dedo da pata dianteira mede cerca de 10,5 mm de comprimento e 4 mm de largura na base. A garra dois é ligeiramente mais curta, e a garra um ainda mais curta. Assim formando uma ferramenta pontiaguda para escavação.

Assine a newsletter do Gizmodo

Gabriel Andrade

Gabriel Andrade

Jornalista que cobre ciência, economia e tudo mais. Já passou por veículos como Poder360, Carta Capital e Yahoo.

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas