A Estação Espacial Internacional (ISS) recebeu mais três tripulantes nesta quarta-feira (8). São eles o bilionário japonês Yusaku Maezawa, seu assistente e videomaker Yozo Hirano e o cosmonauta russo Alexander Misurkin. O grupo deve passar 12 dias no laboratório orbital, e todos os detalhes serão registrados para o canal de Maezawa no YouTube

A decolagem ocorreu às 4h38 (horário de Brasília) desta manhã. Os aventureiros partiram do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, a bordo da nave Soyuz. Eles chegaram à ISS cerca de seis horas depois, às 10h40. O grupo ficará no segmento russo da estação.

Essa é a primeira vez em mais de uma década que um turista vai à estação espacial pagando todas as contas. O preço oficial da viagem não foi divulgado, mas é estimado em US$ 88 milhões. O bilionário japonês disse ainda que pretende doar dinheiro enquanto estiver em órbita, mas não especificou valores e nem como isso será feito. 

O empresário, que fez fortuna com uma plataforma de comércio online, passou por um treinamento intenso antes do lançamento. Ele teve que dormir em camas inclinadas, girou em cadeiras e até mesmo jogou badminton – processo que compartilhou com seus seguidores no Twitter.

E o reality não deve parar. Maezawa, com ajuda de outros usuários das redes, preparou uma lista com 100 coisas que ele deve fazer e documentar enquanto estiver no espaço. Os tópicos vão desde apresentar os outros astronautas a bordo do local até cortar o cabelo em condições de gravidade zero. 

Essa não será a última vez de Maezawa no espaço. O bilionário já garantiu uma cadeira no projeto Dear Moon da SpaceX, que levará o japonês para uma volta ao redor da lua em 2023, tornando-o o primeiro turista a completar o percurso. 

A Rússia manteve um histórico de envio de turistas espaciais à ISS nos anos 2000, mas o programa de viagens privadas foi suspenso em 2010. Agora, o mercado está reaquecendo com as iniciativas de empresas como SpaceX e Blue Origin — o que torna o momento propício para a retomada das atividades.