O Twitter anunciou na última segunda-feira (15) a compra do aplicativo Threader, que facilita a organização de tuítes em um fio antes de publicá-los. No mesmo dia em que comunicou a aquisição do app, a rede social informou que ele será encerrado. Estranho? Tem um motivo: o Twitter já oferece o recurso — e cobra por ele.

A transformação de sequências de tuítes em threads é uma ferramenta do Twitter Blue, serviço de assinatura paga da empresa.

Os usuários que assinam o Threader não terão suas assinaturas renovadas, mas os que já realizaram o pagamento poderão utilizar todos os recursos do aplicativo sem nenhuma restrição até o encerramento oficial, que deve acontecer em 15 de dezembro.

Entre os recursos do serviço pago do Twitter está a leitura gratuita de notícias de veículos jornalísticos conveniados com a rede social. É possível também desfazer o envio de tweets após enviá-los (de uma forma bem parecida com o recurso oferecido pelo aplicativo de e-mails do Google) e a possibilidade de testar recursos novos antes de serem lançados para os demais usuários.

Assine a newsletter do Gizmodo

De acordo com um vazamento da App Store, loja de aplicativos da Apple, o Twitter Blue custará no Brasil R$ 15,90. No entanto, ainda não há previsão de quando o serviço de assinatura será lançado no país.