O Twitter comunicou que não permitirá mais anúncios que perpetuem a desinformação sobre as mudanças climáticas em sua plataforma. O anúncio foi feito na última sexta-feira (22), data em que foi comemorado o Dia da Terra.

A empresa se comprometeu a passar mais informações nos próximos meses sobre as estratégias para fornecer “contexto confiável e autoritário para as conversas climáticas” de seus usuários. 

O Twitter não citou a exclusão de conteúdos considerados enganosos publicados por seus usuários. Por enquanto, o foco está nos anunciantes da plataforma.  

A decisão foi divulgada horas antes da União Europeia chegar à conclusão sobre a necessidade de regras mais rígidas para as grandes plataformas. De acordo com as autoridades, as próprias empresas também devem regular o discurso de ódio e a desinformação nas mídias sociais.

O Twitter vai na onda de outras grandes companhias, como o Google e o Pinterest. No ano passado, a gigante de buscas proibiu anúncios que negassem as mudanças climáticas em sua plataforma. Já o Pinterest deu sua cartada no último mês, proibindo que usuários compartilhassem informações erradas sobre o clima em seu site.

No ano passado, o Twitter adicionou em sua plataforma um tópico voltado para as mudanças climáticas. Por lá, é possível encontrar notícias confiáveis e oficiais sobre o tema. As medidas visam combater o crescimento de grupos voltados à desinformação que ganharam espaço nos últimos tempos em aplicativos de conversa e mídias sociais.