O Uber, a empresa de transporte privado cheia de problemas, experimentou outro revés em seu plano de dominar o mundo. A cidade de Londres acaba de revogar a licença para a empresa funcionar por lá. O Transport For London (TfL), órgão responsável pelo transporte na cidade, liberou um comunicado dizendo que a licença do Uber iria expirar formalmente no dia 30 de setembro. O Uber diz que irá apelar da decisão e operar normalmente, independentemente do que for decidido.

• O Uber fez uma investigação interna e encontrou vários problemas debaixo do tapete
• O Uber pode estar envolvido em um escândalo internacional de propina

“Operadores privados contratados devem atender regulações rigorosas e demonstrar ao TfL que eles o fazem, para poderem operar”, disse a agência de regulamentação dos transportes em um comunicado. “O TfL concluiu que a Uber London Limited não se encaixa e não está adequada a possuir uma licença de operador privado.”

A agência regulatória seguiu dizendo que estava revogando a licença do Uber por causa de “conduta e métodos” que demonstraram “falta de responsabilidade corporativa”. A agência falou especificamente do método do Uber ao reportar crimes, a sua maneira de fazer checagens no plano de fundo e do uso do Greyball, software que permitia burlar a detecção por governos.

O Uber liberou uma declaração de Tom Elvidge, gerente geral da empresa em Londres, afirmando que irão apelar da decisão.

“Três milhões e meio de londrinos que usam o nosso aplicativo e mais de 40 mil motoristas licenciados que dependem do Uber para se sustentar ficarão espantados com essa decisão”, disse Elvidge.

“Ao querer banir o nosso aplicativo da capital, a Transport for London e o prefeito cederam à vontade de um pequeno número de pessoas que querem restringir a escolha dos consumidores. Se essa decisão permanecer, deixará mais de 40 mil motoristas licenciados desempregados e privará londrinos de uma forma de transporte conveniente e acessível”, continuou.

“Para defender o sustento de todos esses motoristase a escolha de consumo de milhões de londrinos que utilizam o nosso aplicativo, pretendemos contestar essa decisão imediatamente na justiça”, disse Elvidge.

O prefeito de Londres, Sadiq Khan, também liberou um comunicado, dizendo que apoia a decisão feita pela Transport for London e que o Uber não estava priorizando a segurança dos consumidores.

“Quero que Londres esteja na linha de frente da inovação e de novas tecnologias e que seja um lar natural para novas empresas animadoras que ajudem londrinos ao oferecer um serviço melhor e mais acessível”, afirmou Khan no comunicado.

“No entanto, todas as empresas em Londres precisam estar de acordo com as regras e aderir aos altos padrões esperados – particularmente quando se trata da segurança dos consumidores. Oferecer um serviço inovador não deve custar a segurança e proteção dos consumidores”, continuou.

Os consumidores não ficaram muito felizess, pela reação nas redes sociais…

O UBER ESTÁ BANIDO EM LONDRES
TÁ FALANDO SÉRIO

Uber banido em Londres, 40 mil pessoas perderão seus empregos

O Uber é literalmente a única empresa de táxi que pensou em oferecer carros específicos para pessoas com deficiências, que são impedidas de usar o “vasto sistema publico de Londres”

No entanto, as empresas de táxi e as organizações de comércio de táxis em Londres comemoraram a decisão.

“O prefeito tomou a decisão correta em não renovar a licença do Uber”, disse Steve McNamara, secretário geral da Associação dos Taxistas Licenciados, em um comunicado.

“Desde que chegou em nossas ruas, o Uber feriu as leis, explorou seus motoristas e se recusou a tomar a responsabilidade pela segurança dos passageiros”, continuou McNamara. “Nós esperamos que o Uber volte a embarcar em uma batalha legal espúria contra o prefeito e a TfL e pediremos ao tribunal que confirme a decisão.”

“Essa empresa imoral não tem espaço nas ruas de Londres”, disse McNamara.

De acordo com as regras, o Uber tem 21 dias para mandar o seu apelo e pode operar legalmente durante esse período. O sentimento nas redes sociais é de que o Uber conseguirá prevalecer, mas apenas o tempo dirá. Se a história serve como um guia, a cidade de Londres acabará perdendo a batalha. Uma vez que as pessoas se acostumam com serviços como o Uber, é difícil lutar contra eles.

O Uber, inclusive, está mandando mensagens para todos os seus consumidores em Londres sobre a decisão e pedindo que assinem uma petição.

Foto do topo: Carl Court/Getty Images