O alvo de protesto virou protestante. O Uber vai interromper seus serviços em Paris nesta terça-feira (9) e juntar-se a outros motoristas da cidade para manifestar por regulações que podem prejudicar motoristas que usam apps de carona.

>>> Giz Explica: Tudo o que você precisa saber sobre a guerra entre taxistas e Uber

O The Verge diz que os motoristas do Uber vão se juntar a choferes no protesto, que já ocorre por cinco dias. Esta é a primeira fez que o Uber para de prover seus serviços como forma de protesto.

Apesar da manifestação, o serviço ficará indisponível por pouco tempo na capital francesa. Precisamente, será entre 11h e 15h.

O ato de solidariedade, se é que podemos chamar disso, tem relação com restrições propostas que impediriam motoristas empregados de trabalharem para esses serviços de carona baseados em aplicativo. Em Paris, esses tipos de contratos (motoristas que trabalham em outros serviços) representam 30% do total da frota de veículos Uber.

Esta não é a primeira vez que o Uber se envolve em polêmicas em Paris. No ano passado, o governo forçou a companhia a encerrar as operações do UberPop (categoria mais barata do app de caronas) em toda da França.

[The Verge]

Imagem por freestocks.org