A Uber segue na implementação de recursos que visam manter a segurança dos motoristas e passageiros que fazem uso do aplicativo. E agora tem mais uma novidade: condutores de São Paulo e Belo Horizonte poderão gravar vídeos durante as viagens. O programa está disponível para alguns motoristas parceiros nessas duas cidades e, dependendo de como forem os testes, será expandido para outros municípios.

A filmagem é feita por meio de um aplicativo parceiro da Uber e utiliza a câmera do celular do próprio motorista. O objetivo é registrar o que acontece dentro dos veículos durante os trajetos, e não tem custo adicional para os condutores. A gravação é opcional e os motoristas podem entrar e sair dos testes quando quiserem.

Todo o conteúdo é criptografado e não pode ser acessado por ninguém, nem pelo próprio motorista, já que os dados são armazenados pelo app parceiro da Uber. Segundo a companhia, o condutor pode solicitar vídeos de suas viagens, mas apenas em casos específicos — por exemplo, durante a abertura de uma reclamação de segurança. Caso seja necessário, autoridades também podem solicitar o material por meio de leis aplicáveis.

“Desde que a Uber definiu, em âmbito global, segurança como sua prioridade, temos continuamente buscado testar novas tecnologias que nos ajudem a avançar nesse tema. Queremos entender se essa tecnologia de gravação de imagens pode contribuir para que motoristas parceiros e usuários tenham ainda mais tranquilidade para continuar usando a Uber, claro que sempre respeitando as normas de privacidade”, comenta Claudia Woods, diretora-geral da Uber no Brasil.

Assine a newsletter do Gizmodo

A empresa já vinha testando a função de gravação de vídeo em viagens desde fevereiro deste ano, e agora está em fase de testes em outros 12 locais de todo o Brasil, além de SP e BH. São eles: Aracaju (SE), Campo Grande (MS), Natal (RN), Maceió (AL), Ribeirão Preto (SP), São José dos Campos (SP), Sorocaba (SP), Curitiba (PR), Goiânia (GO), Campinas (SP), Recife (PE) e Porto Alegre (RS).