Para homenagear os 125 anos de Agatha Christie, uma das maiores escritoras de mistério do mundo, um grupo de acadêmicos desenvolveu um algoritmo que pode prever com sucesso qual personagem do enredo é o assassino em um romance da autora.

O painel de acadêmicos, incluindo analistas de dados e pesquisadores da Queen’s University de Belfast, analisou 27 dos 83 romances publicados por Agatha Christie durante sua vida e descobriram que a localização da história, formas de transporte e a natureza da morte da vítima são todas dicas importantes para solucionar o mistério.

Também foi descoberto que a forma como o culpado era apresentado no enredo servia como pista chave para o mistério. Nos casos de assassinas, Christie tinha uma tendência a usar sentimentos negativos quando a personagem aparecia pela primeira vez. Mas no caso de assassinos, o padrão de palavras usadas para mencioná-lo ou se referir a ele eram mais neutras ou positivas.

Onde e como a vítima foi assassinada são pontos dos livros que também mostram padrões que acabam revelando quem era o assassino. Se elas foram estranguladas, 75% das vezes foi por um homem. Mas se elas foram mortas em regiões mais isoladas, há 75% de chance que uma mulher seja responsável pelo ato. E foram estes padrões que permitiram que a equipe desenvolvesse um algoritmo que pode, com um surpreendente grau de precisão, solucionar muitos mistérios de Agatha Christie.

Mas mesmo com a solução matemática, ainda é muito mais agradável ler o livro e tentar solucionar o mistério sozinho. [The Guardian]