Ok, isso talvez seja um pouco chocante: Procurando Nemo é uma grande mentira. Não no sentido de ser um filme sobre peixes falantes, mas algo diferente. O The Fisheries Blog vasculhou a ciência por trás da adorável animação da Pixar e descobriu que a mãe de Nemo morreria, o pai de Nemo trocaria de sexo e Nemo iria acasalar com o seu próprio pai.

Basicamente, todos os peixes-palhaço nascem hermafroditas com tecido testicular e ovariano. O sexo deles depende de qual tecido é encorajado a se desenvolver (e muito disso depende da experiência social). Então, se um peixe-palhaço fêmea morre, o macho se torna fêmea para preencher o papel dela (peixe-palhaço fêmea é dominante). Com esse conhecimento, o The Fisheries Blog descreve como seria uma versão cientificamente precisa de Procurando Nemo:



O peixe-palhaço pai e a mãe querem levar sua ninhada de ovos à sua anêmona do mar quando a mãe é comida por uma barracuda. Nemo nasce e é um hermafrodita indiferenciado (como todos os peixes-palhaços recém-nascidos), enquanto seu pai se transforma em uma mulher agora que sua companheira fêmea está morta. Como Nemo é o único peixe-palhaço por aí, ele se torna macho e cruza com seu pai (que agora é uma fêmea). Se seu pai morrer, ele se torna uma fêmea e acasala com outro macho.

Eis um vídeo em inglês do Beakman Institute explicando como o processo de mudança de sexo funciona:

Esperamos que você consiga superar isso tudo até a hora de assistir Procurando Dory. [The Fisheries Blog viaBoingBoing]