Parecia que o incrível HTC Vive seria o primeiro dispositivo de realidade virtual a chegar ao mercado – antes do Sony Morpheus e do Oculus Rift. Não será o caso. Pelo jeito, os consumidores não poderão colocar as mãos na realidade virtual da Valve antes de 2016.

>>> A nova era de jogos em realidade virtual promete apagar os fracassos do passado

Inicialmente, o Vive deveria ser lançado ainda neste ano. Mas um press release da Valve sugere outra coisa: apenas “uma quantidade limitada de sistemas para comunidades e desenvolvedores” estará disponível ainda neste ano, enquanto o público geral vai precisar esperar até o primeiro trimestre do ano que vem. A HTC confirmou que o lançamento em 2015 será bastante limitado, e que apenas nos primeiros meses do ano que vem o dispositivo chegará às lojas em grandes quantidades.

Isso significa que a previsão de lançamento de todos os dispositivos de realidade virtual agora é praticamente a mesma. O Oculus Rift em sua versão final também está previsto para o primeiro trimestre de 2016, enquanto a Sony quer colocar a sua plataforma nas lojas no começo do ano que vem.

O que pode diferenciar o Vive da concorrência, além do preço? Bem, ele tem um sistema de detecção de movimentos chamado Lighthouse que permite andar por uma sala (e até mesmo usar objetos) sem precisar atravessar paredes enquanto o ambiente virtual mede onde a sua cabeça e as suas mãos estão o tempo inteiro. Além disso, há a reputação da Valve como dona do Steam e desenvolvedora de jogos. Ele não será limitado ao poder do PS4, como o Morpheus, mas, assim como o Oculus Rift, exigirá um PC bastante potente.

Qual o motivo do atraso? Não sabemos. Mas a fabricante do Vive, a HTC, não está passando por um momento muito bom. [Valve via VRFocus, Ben Gilbert]