Selecionamos as 16 melhores imagens da competição Fotógrafo de Astronomia do Ano do Royal Observatory Greenwich. De pôr do sol deslumbrante em Marte a vistas espetaculares de Saturno e berçários estelares, essas fotos irão transportá-lo através do cosmos.

Esta é a 13ª edição do concurso anual, organizado pelo Royal Observatory Greenwich em associação com a BBC Sky at Night Magazine. Os vencedores serão anunciados em uma cerimônia online em 16 de setembro de 2021 e, em seguida, exibidas no Museu Marítimo Nacional.

1. Cometa Neowise sobre Stonehenge

O cometa Neowise esteve visível sem ajuda durante a primavera e o verão de 2020. Imagem: Royal Observatory Greenwich/James Rushforth (Reino Unido)

O cometa Neowise fez uma visita ao nosso sistema solar no ano passado. Aqui, ele é mostrado acima de Stonehenge, no Reino Unido — um local que não existia quando o cometa apareceu pela última vez, há cerca de 6,8 mil anos — Stonehenge foi construído há cerca de 5 mil anos.

2. Bicolor Veil Nebula

O resto de uma explosão de supernova gigante. Imagem: Royal Observatory Greenwich/Péter Feltóti (Hungria)

O chamado complexo Veil Nebula é o que resta de uma explosão de supernova gigante. Esta imagem foi capturada por uma câmera montada em um telescópio SkyWatcher Newton.

3. Parque Luna

Um cenário estrelado na entrada do Luna Park em Sydney, Austrália. Imagem: Royal Observatory Greenwich/Ed Hurst (Austrália).

Milhares de quadros foram necessários para produzir esta foto, mostrando faixas de estrelas atrás da icônica entrada do Luna Park em Sydney, Austrália.

4. Pôr do sol marciano

Um pôr do sol marciano, capturado pelo rover Curiosity da NASA em 15 de abril de 2015. Imagem: Royal Observatory Greenwich/John White (UK)/NASA-JPL/Caltech.

O rover Curiosity, da Nasa, capturou este pôr do sol em Marte, mas o fotógrafo John White, do Reino Unido, conseguiu encontrar essa sequência entre as quase 390 mil imagens guardadas no arquivo bruto do Mars Curiosity. Ele então filtrou as imagens para produzir o lindo cenário que você vê aqui.

5. Saturno

Saturno. Imagem: Imagem: Royal Observatory Greenwich/Damian Peach (Reino Unido).

Saturno, com imagens de um telescópio terrestre em 2 de julho de 2020. As faixas do planeta são claramente visíveis, incluindo a região hexagonal do pólo sul.

6. Nebulosa Dolphin Head

Esta nebulosa também é conhecida como Sharpless 308 (Sh2-308). Imagem: Royal Observatory Greenwich/Yovin Yahathugoda (Sri Lanka).

Uma vista incrível da Nebulosa Dolphin Head, revelando uma bolha celestial esculpida por ventos interestelares e outras forças. A estrela brilhante no centro, uma estrela de Wolf-Rayet, acompanha o evento. Esta imagem foi tirada por uma câmera montada em um telescópio ASA 500N.

7. Nascer do sol da cidade mágica

Quatro exposições diferentes mostrando um nascer do sol sobre Xangai. Imagem: Observatório Real de Greenwich/Jiajun Hua (China).

Uma visão nublada de Xangai na manhã de 7 de fevereiro de 2021.

8. Mancha solar

Uma mancha na cromosfera do Sol. Imagem: Royal Observatory Greenwich/Siu Fone Tang (USA).

Uma vista incrível de uma mancha solar e seu plasma associado. Gerado com um filtro de hidrogênio-alfa, é composto de vários quadros empilhados e ajustados com software de imagem. A visão invertida aumenta o contraste.

9. A cauda de íons excepcionalmente ativa do cometa 2020F8 SWAN

Uma visão do cometa 2020F8 SWAN, que eventualmente se desintegrou. Imagem: Royal Observatory Greenwich/Gerald Rhemann (Áustria).

Uma visão extremamente detalhada do cometa 2020F8 SWAN, que esteve visível nos hemisférios norte e sul durante o ano de 2020. O cometa acabou se desintegrando.

10. Trânsito diurno

Uma visão da ISS. Imagem: Royal Observatory Greenwich/Andrew McCarthy (EUA).

Uma vista única da Estação Espacial Internacional, mostrada em trânsito na Lua em 14 de outubro de 2020.

11. A alma do espaço

Uma visão de close-up da Nebulosa da Alma. Imagem: Royal Observatory Greenwich/Kush Chandaria (Reino Unido).

Uma imagem impressionante da Nebulosa da Alma. Igualmente impressionante: o fotógrafo Kush Chandaria tem apenas 13 anos.

12. Irmãs Plêiades

Irmãs Plêiades. Imagem: Royal Observatory Greenwich/Jashanpreet Singh Dingra (Índia).

O fotógrafo Singh Dingra, 14, capturou esta vista espetacular das Plêiades, também conhecida como as Sete Irmãs e Messier 45. O tempo total de exposição foi de 3 horas e 2 minutos, e o telescópio escolhido foi um Takahashi FSQ-85ED.

13. A Rosa

Uma visão da nebulosa Messier 57. Observe a galáxia distante ao fundo. Imagem: Royal Observatory Greenwich/Josep Drudis (USA).

A nebulosa Messier 57 mostrada em infravermelho, com hidrogênio visível em vermelho, oxigênio em verde e azul e nitrogênio em vermelho escuro. Uma câmera montada em um telescópio Planewave CDK24 tornou essa imagem possível.

14. A lua cheia em Moscou

Uma vista da lua do parque Hodnyka em Moscou. Imagem: Royal Observatory Greenwich/Anna Kaunis (Rússia).

A lua cheia surge atrás de um prédio em Moscou, como visto em 3 de julho de 2020.

15. Nebulosa NGC 6188

Nebulosa NGC 6188 . Imagem: Royal Observatory Greenwich/Jean-Claude Canonne, Didier Capelão, Georges Chassaigne, Philippe Bernhard, Laurent Bourgon e Nicolas Outters (França).

A nebulosa NGC 6188 ganha vida nesta impressionante imagem capturada pela equipe da Cielaustral. O tempo total de exposição da imagem em mosaico foi de 253 horas e foi tirada por uma câmera montada em um telescópio de 20 polegadas personalizado.

Assine a newsletter do Gizmodo

16. O tumulto do sol

O Sol, visto em três comprimentos de onda diferentes. Imagem: Observatório Real de Greenwich/Hassan Hatami (Irã).

Hassan Hatami escolheu esta imagem do Sol entre milhares de imagens da coleção do Solar Dynamics Observatory. Ajustar o brilho dos três comprimentos de onda diferentes provou ser um desafio formidável.