A natureza esconde padrões em todos os lugares. A chave é saber para onde olhar.

A competição de fotografia de 2018 da Royal Society of Biology pediu para que os participantes buscassem esses padrões na natureza. Os vencedores, anunciados nesta quinta-feira (11), entregaram imagens belíssimas.

A competição da Royal Society of Biology existe de 2013, e todo ano há um novo tema. No ano passado, foi o “Mundo Escondido” e os fotógrafos se esforçaram em mostrar partes da natureza que não conseguimos ver sempre, como o coração de um embrião de um ratinho. Cinco anos atrás, o tema inaugural foi “Alimentando a Vida” e celebrava os animais comendo. A organização recebeu mais de 2.500 fotos de 900 pessoas para a competição desse ano, intitulada “Padrões na Natureza”, que concedeu um prêmio de Fotógrafo do Ano e Jovem Fotógrafo do Ano.

Jack Olive, 17, foi o jovem que tirou a foto da Lagartixa-leopardo – com padrões visíveis tanto em suas escamas quanto em seus olhos – e que garantiu o primeiro lugar. A Lagartixa-leopardo estava olhando diretamente para as lentes, então podemos imaginar que tenha sido uma foto dificílima de se tirar. O outro ganhador foi Roberto Bueno, que procurou por folhas do outono marcadas por refeições das larvas.

Os 12 finalistas capturaram outros momentos incríveis: o fascínio de uma criança de dez anos por uma estrela-do-mar, uma zebra e seu reflexo, as asas cintilantes de uma libélula e até mesmo algum ácido cítrico cristalizado.

Separamos aqui as imagens: