É bacana quando vemos robôs tentando agir como humanos, mas eles ainda não andam ou correm tão bem como nós. Bem, enquanto as pernas ainda têm muito a evoluir, os braços já são mais ágeis que os seus. Na verdade, este braço da Escola Politécnica Federal de Lausanne (Suíça) pode reagir em menos de cinco centésimos de segundo para pegar um objeto no ar.

O braço robótico parece bem adequado para certos esportes, já que não exige horas de programação para aprender a pegar algo. Em vez disso, seus criadores desenvolveram um sistema no qual o braço pode se mover em tempo real seguindo os movimentos de um humano, que ensina como pegar um objeto lançado. Depois disso, ele usa suas câmeras e sistemas de rastreamento para refinar os movimentos e pegar objetos no ar antes que caiam no chão.

A pesquisa por trás do braço pode ser aplicada a mais do que esportes: robôs com reflexos de alta velocidade podem ser úteis em fábricas – onde eles podem ajudar a proteger trabalhadores humanos – e em veículos autônomos, que poderiam reagir e evitar um acidente em um piscar de olhos. [EPFL]