Em algumas cenas do filme O Exterminador do Futuro: A Salvação, o Exterminador era na verdade um boneco apoiado nas costas de uma pessoa. Mas às vezes, você precisa ir um pouco mais longe.

Para O Exterminador do Futuro 3, a equipe de efeitos especiais basicamente criou Exterminadores de verdade. Quase.



Neste vídeo dos bastidores da sempre esclarecedora Stan Winston School, algumas das mentes por trás das máquinas explicam o seu processo.

Eles criaram cinco T-1s, e dois deles eram robôs hidráulicos totalmente funcionais, que se moviam e atiravam com seus canos rotativos. Mas eles não atiravam balas: os estouros que você vê no vídeo são causados por gás.

Felizmente, este “primeiro Exterminador” na verdade precisa de longos cabos hidráulicos para funcionar, e não está conectado a nenhuma inteligência artificial maligna. É sempre bom que um robô ameaçador não tenha ordem para matar. [YouTube]