A cratera de Korolev em Marte – a maior pista de patinação no gelo do sistema solar, basicamente – nunca pareceu tão cativante quanto nesta nova e impressionante visualização.

Localizada na planície norte de Marte, a cratera de Korolev mede 82 km de diâmetro e 1,8 km de profundidade em seu centro. Nomeada em homenagem ao cientista russo Sergey Korolev, ela parece estar coberta por um denso manto branco de neve, mas isso na verdade é gelo.

Por ser uma das características que mais chamam a atenção em nosso sistema solar, este vídeo da Agência Espacial Europeia (ESA) é bem bacana e mostra como seria sobrevoar e circundar a cratera congelada.

O vídeo foi construído a partir de cinco imagem distintas capturadas em 2018 pelo Mars Express, um satélite da ESA que orbita Marte há 17 anos. As imagens foram adquiridas pela Câmera Estéreo de Alta Resolução (HRSC) do orbitador, proporcionando uma resolução de 21 metros por pixel. As cinco imagens foram costuradas para criar um mosaico e tiveram a cor corrigida para mostrar a cratera de Korolev como se pareceria aos olhos humanos.

Para criar o novo vídeo, os dados da HRSC foram combinados com informações topográficas sobre a cratera e seus arredores, permitindo renderizações tridimensionais animadas do recurso. Voando alto sobre a superfície marciana, os espectadores se aproximam da cratera e depois voam em volta para ter uma visão hipnotizante. Assumindo que alguma vez chegaremos a Marte, isto pode se tornar um baita destino turístico.

O gelo na cratera de Korolev aparece o ano inteiro, pois a depressão cria uma armadilha natural de frio. Além de atrair turistas marcianos e equipes de hockey, o gelo dentro desta cratera poderia servir a um propósito prático: uma fonte abundante de água.