Eu brinquei um pouco com a Wacom Cintiq 24HD na semana passada. Ela é tão bem projetada e funciona tão incrivelmente bem que em um momento eu me dei conta que estava rindo como uma criancinha. Eu desenhei e desenhei e fiquei viciado.

Depois de um tempo eu queria beijá-la. E então eu queria agarrá-la. Eu queria leva-la pra casa, fazer amor, casar com ela em Vegas, ter cinco filhos, e então pedir divórcio só pra casar de novo em nas Cataratas do Niágara. Wacom Cintiq 24HD: Eu te amo.

Gostamos

Esta tablet gráfica é muito melhor do que a topo de linha anterior da Wacom, a Wacom Cintiq 21UX. Essa última era boa – e ainda está disponível – mas essa aqui simplesmente a destrói. Não apenas porque a nova tela é incrível – com um belíssimo painel IPS widescreen 1920×1200 de 24 polegadas – ou a qualidade do design ou o extraordinário controle da caneta, com 2014 níveis de pressão e 40 graus de controle de inclinação.

Isso tudo é ótimo, mas o que eu mais gostei da Cintiq 24HD é o design ergonômico extremamente bom. Diferente da 21UX, o design da tablet realmente se encaixa na maneira que os ilustradores trabalham de verdade: Ela permite que você a posicione exatamente como uma mesa para desenho. Seu grande contrapeso e seus mecanismos com molas permitem que ela fique em qualquer posição, desde pouco acima de seu colo enquanto você senta em uma cadeira normal – ela pode ficar abaixo da posição base da sua mesa – até uma posição em pé, em caso de você querer desenhar em cima dela enquanto estiver me pé ou sentado em um banco alto.

Ajustar a posição é extremamente fácil. Tão fácil que você pode comprar essa tablete e esquecer um monitor secundário se quiser. Você pode ajustar ao ângulo perfeito enquanto você estiver no Illustrator, Painter, Photoshop, Animate ou qualquer outro software profissional de animação/vídeo/gráfico/3D que você usar, e então coloca-la no ângulo e altura de um monitor normal quando você quiser fazer outras tarefas que exijam essa posição, como ver e-mails ou navegar na web por um longo período de tempo.

A qualidade da tela baseada em IPS – a mesma tecnologia usada no iPad – é realmente linda. Ela me dava cores consistentes independente do ângulo que eu estava olhando, o que é algo que não é verdade nas outras telas das tablets gráficas da Wacom. A Wacom diz que a calibração das cores da Cintiq 24HD pode ser feita com qualquer equipamento profissional de gerenciamento de cores.

Ao redor da tela tem botões e rodas sensíveis ao toque melhoradas semelhante ao iPod antigo. Com eles eu pude facilmente mudar qualquer parâmetro que eu queria, desde o zoom até o tamanho do pincel. Não há limite na personalização dessas ferramentas, que podem ser ajustadas dependendo do aplicativo que estiver rodando. Um novo botão no topo permite que você abra uma tela de ajuda, no caso de você esquecer o que cada botão faz em algum software. Perto dele, outro botão permite que você abra diretamente o painel de controle da Wacom. O botão do topo mais útil, entretanto, é um que abre um teclado na tela. A combinação de botões com funções laterais, a roda sensível a toque e o teclado na tela tornam possível esquecer o teclado físico, mesmo que você dependa de alguns atalhos do teclado como eu. O menu customizável radial do software – que é comum para todas as tablets Wacom – é a cereja do bolo.

O desempenho da Cintiq 24HD é perfeito. Não existe lag nenhum e, depois de calibrar, ela realmente pareceu pra mim como se eu estivesse desenhando no papel. Suave e extremamente rápida. Uma delicia. Não tem muito mais o que explicar.

Não gostamos

Mas enquanto a nova tablet gráfica da Wacom é um sonho para os artistas, eu tenho sonhos ainda maiores, começando com uma maior densidade de pixels na tela. Apesar de 1920×1200 funcionar bem o suficiente em 24 polegadas, não é ideal se comparada com a maioria dos monitores modernos.

Outra coisa que pode ser melhorada é o sistema de posicionamento que funciona com molas. Ele funciona bem, e consegue alcançar a posição perfeita toda vez, mas talvez um design baseado em braços hidráulicos ou pneumáticos iria tornar ainda mais fácil de mover, como os antigos iMacs. Claro, os iMacs antigos não tinham telas extremamente pesadas. Outra coisa, algum artista pode sentir falta da rotação do eixo Z da 21UX. Talvez uma base para rotação pudesse resolver isso.

Uma distância menor entre o vidro e a superfície, para que não fosse necessária calibração também seria ótimo,  mas isso é algo menor comparado com o mair dos meus sonhos molhados dos meus sonhos mais pornográficos de artista de passar o dia inteiro em um estúdio desenhando a Monica Bellucci fazendo sexo com Helen Mirren: ser capaz de usar meus dedos para esfumaçar um lápis virtual. Ou mover o papel com a minha mão. Ou dar zoom fazendo o movimento de pinça. Sim, Wacom, eu quero que você adicione a toque capacitivo na sua próxima Cintiq, para que eu possa usar uma stylus de alta precisão e os meus dedos. Tipo meus sonhos molhados com o iPad, só que ao contrário.

Mas tudo isso sou só eu sendo realmente chato. No momento, a Wacom Cintiq 24HD é o gadget mais maravilhoso e útil que um profissional que mexa com imagens pode comprar.

Devo comprar?

Se você é um ilustrador profissional, você deve compra-la. Talvez até precise. Devido à velocidade maior para fazer os trabalhos, os U$2500 irão ser pagos depois de você completar alguns trabalhos maiores. E também, se você estiver de olho em uma nova máquina e monitor, você pode evitar comprar o monitor e pegar a nova Wacom Cintiq 24HD. Diabos, eu nem sou um ilustrador profissional e eu estou cogitando comprar essa tablet gráfica e um novo Mac Pro para aposentar o meu antigo iMac 24”.

A nova Wacom Cintiq 24HD estará disponível em Outubro.

Wacom Cintiq 24HD
Preço: U$2,499
Wacom.com