Não tem uma semana que noticiamos uma falha recém-descoberta no WhatsApp e já apareceu outra. Desta vez, o caso foi verificado pela equipe do site Traced, que constatou uma nova brecha que permite a stalkers saberem exatamente quando você está ou não online no mensageiro.

Tecnicamente, qualquer pessoa pode visualizar quando você está com o WhatsApp aberto ou fechado, através do status que aparece no app. Mesmo que você não tenha adicionado um determinado contato à sua agenda, ele pode visualizar o “online” que fica logo abaixo do seu nome em uma conversa. Até o momento, o WhatsApp não permite ocultar essa informação.

Essa função, inclusive, é diferente do recurso de “visto por último”, que você pode desabilitar a qualquer momento nas opções de privacidade do app, e remove o azul nos dois sinais de “visto” nas mensagens que você envia para algum dos seus contatos.

O problema é que cyberstalkers estão criando serviços cada vez mais sofisticados para rastrear os hábitos dos usuários e saber quando eles estão online e conversando com outras pessoas. Alguns rastreadores monitorados pelo Traced, entre eles um chamado WhatsApp Online Status Tracker, podem ir além: saber a hora e a data exatas que alguém entrou no serviço. Ou ainda, cruzar informações para identificar por quanto tempo duas pessoas ficaram conversando.

Para piorar, o funcionamento desses programas espiões é bastante simples: basta inserir o número de uma pessoa e esperar que o serviço mostre um histórico de quando ela ficou online no WhatsApp e por quanto tempo deixou o aplicativo aberto.

Muitas plataformas podem ser acessadas online ou até mesmo baixadas na Google Play Store —a versão do mensageiro para Android ainda é o principal alvo dos stalkers. Por questões de segurança, o pessoal do Traced não divulgou a lista completa de programas encontrados e que exploram essa brecha, justamente para evitar que eles caiam em mais mãos erradas.

Assine a newsletter do Gizmodo

Assim como a falha que permite a terceiros desativar as contas de usuários usando a confirmação por SMS, esta nova brecha não é uma vulnerabilidade técnica que comprometa a segurança dos dados dos usuários. Trata-se de um recurso padrão do WhatsApp que está sendo explorado por stalkers, e que, até então, não traz vírus ou malwares que infectem o dispositivo.

Em todo o caso, ainda é uma situação preocupante, uma vez que o stalker precisa ter somente o seu número de telefone para conseguir rastrear sua atividade. E quem é que se sente confortável sabendo que alguém está de olho no seu status de online/offline no WhatsApp? Eu é que não.

[Traced]