A Wikipédia é confiável? A resposta tende a ser “sim”, já que grande parte dos artigos adicionados e editados passa por revisões e verificações dos moderadores e usuários mais experientes. Tanto que grande parte das edições incorretas (que a Wikipédia considera vandalismo) são corrigidas bem rápido.

Mas nem todas. Um artigo sobre um conflito na Índia ficou no ar por cinco anos, só que tinha um errinho básico: o conflito nunca ocorreu. Nunca.

O texto sobre o Conflito de Bicholim, que teria ocorrido entre 1640 e 1641 em Goa envolvendo os governantes portugueses e o Império Maratha, era uma farsa completa, totalmente inventada por um usuário.

Ele foi adicionado em julho de 2007 e removido só em dezembro de 2012, quando foi descoberto pelo usuário ShelfSkewed:

Depois de ponderar cuidadosamente e pesquisar um pouco, eu cheguei à conclusão que este artigo é um hoax — esperto e bem elaborado, mas mesmo assim, uma farsa. Uma busca online por “Bicholim conflict” ou por muitos dos artigos que supostamente foram usados como fontes produz apenas resultados que levam de volta ao próprio artigo.

As fontes incluíam, por exemplo, um livro publicado pela Oxford University Press. Mas ele também não existia: não há menções a ele em bases de dados de publicações acadêmicas ou no site da Oxford. Outros dois livros também não existem e os ISBNs eram números errados.

O grande ponto é que a Wikipédia, muitas vezes, se preocupa mais com a aparência de verdade do que com os fatos. Uma edição mal-feita é prontamente corrigida porque não tem bate com o livro de estilo ou não tem fontes. Mas, nesse caso, tudo parecia certo e  por muito tempo ninguém se preocupou em apurar melhor.

É o que o comediante americano Stephen Colbert chama de Wikialityum conceito de realidade em que importa mais que todos concordem com a informação do que os fatos em si.

É claro, ninguém vai desprezar a Wikipédia só por isso — ainda que este não seja o primeiro caso de hoax na plataforma. Mas é bom checar as fontes dos artigos que você anda lendo por lá. [AFP/G1]