O Windows 10 Mobile já era considerado carta fora do baralho há mais de um ano, mas neste domingo (8) a própria Microsoft anunciou a sua morte. Em uma série de tweets, Joe Belfiore, vice-presidente do Windows, afirmou que a companhia não irá desenvolver novos recursos e hardware para o Windows 10 Mobile. Apesar disso, suporte para atualizações de segurança e correção de bugs continuará normalmente.

O problema da versão do sistema para celulares já é conhecido: faltam aplicativos. A razão foi citada pelo executivo da Microsoft, que afirmou ter tentado incentivar os desenvolvedores, mas sem sucesso. “Demos dinheiro, escrevemos apps para eles, mas o volume de usuários é muito pequeno para a maioria das empresas investir”, comentou.

Belfiore afirma ter migrado para o Android e reforçou a estratégia da Microsoft de marcar mais presença em outras plataformas. De fato, nos últimos anos a empresa tem lançado mais aplicativos para iOS e Android. Só na semana passada, por exemplo, foi liberado o navegador Edge para a plataforma da Apple e um novo launcher para o sistema do Google.

A esperança por um Surface Phone ou mais celulares com Windows 10 Mobile morre aqui.