O Windows 11 foi lançado oficialmente pela Microsoft em outubro deste ano. E agora, um mês depois da estreia, a empresa lança uma versão mais leve do sistema operacional e focada em estudantes. A ideia do Windows 11 SE é concorrer com o Chrome OS, do Google, principal concorrente de seu novo produto neste segmento.

Por ser focado em educação e destinado a computadores de baixo custo, o sistema operacional tem algumas limitações, mas que não farão muita diferença a usuários comuns. Ele foi desenvolvido para rodar em computadores com no mínimo 4 GB de memória RAM e 64 GB de armazenamento interno.

Requisitos mínimos para rodar o sistema

  • Processador: 1 GHz ou mais rápido, com 2 ou mais núcleos;
  • RAM: 4 GB ou superior;
  • Armazenamento: 64 GB ou superior;
  • Placa de vídeo: compatível com DirectX 12 ou posterior, com driver WDDM 2.0;

Sem conexão fora do ambiente escolar

O Windows 11 SE não terá conexão fora de instituições de ensino, mas todas as tarefas que os alunos fizerem fora do ambiente escolar não serão perdidas graças à sincronização com o OneDrive.

Widgets removidos

O Sistema também não possui um espaço com Widgets, aplicações que oferecem uma visualização rápida de notícias, previsão do tempo, placares de esportes, para evitar que usuários tenham distrações durante os estudos.

Foco na durabilidade da bateria

O Windows SE é focado em baixo gasto de energia, e foi projetado pensando em computadores que tenham autonomia de bateria por um dia inteiro.

Instalação de aplicativos

O sistema operacional não possui Microsoft Store, loja de aplicativos do Windows, e nem possibilidade de instalação de aplicativos Win32 produzidos por empresas terceiras. Os usuários do sistema só podem utilizar aplicativos que sejam compatíveis com o Microsoft Edge ou outro navegador, como o concorrente Google Chrome. A instalação de apps só pode ser realizada por usuários que tenham autorização de administrador.

As vendas dos Chromebooks tiveram um salto enorme a partir de 2020 por conta do sistema de educação remota, adotado durante a pandemia. Além do sistema operacional, a empresa está investindo em seu Surface Laptop SE, notebook de baixo custo para concorrer com os dispositivos do Google. O dispositivo da Microsoft tem tela de 11 polegadas, até 8 GB de memória RAM e 128 GB de armazenamento interno. O notebook tem autonomia de bateria de 16 horas.