Novas tecnologias de carregamento para smartphones surgem a cada ano — de carregamento por indução a recarga ultrarrápida sem precisar de fio algum. Agora, mais uma novidade está a caminho: recarga wireless que não exige que o dispositivo esteja conectado a uma base, o que significa que um dia nossos celulares poderão se carregar em qualquer superfície, sem cabos.

Comecemos pela tecnologia da Motorola. Na rede social chinesa Weibo, a fabricante exibiu o “Motorola One Hyper”. O nome é de smartphone (e que fique claro: não é um telefone), mas trata-se de uma estação remota de carregamento que envia um sinal para o celular se carregar sozinho, em distâncias de 80 cm e 1 metro.

No vídeo, é possível ver dois celulares que parecem ser o Motorola Edge sendo alimentados sem que eles estejam em uma base específica de recarga. Não dá para afirmar com toda a certeza que dispositivos atuais seriam compatíveis com a tecnologia, uma vez que não foram divulgadas mais informações pela Motorola. Aparentemente, a recarga não pode ter nenhum obstáculo no caminho; isso fica perceptível quando a mão de uma pessoa é colocada entre a base de carregamento e os smartphones, já que a recarga é interrompida no mesmo instante.

Além da Motorola, a Xiaomi apresentou uma tecnologia similar. Batizada de Mi Air Charge, o conceito é exatamente o mesmo: permitir carregar a bateria do smartphone à distância. A estação de recarga pode suportar vários dispositivos ao mesmo tempo e carregar cada um deles com 5 watts de potência. No entanto, a companhia não revelou qual o alcance exato da cobertura de sinal – disse apenas que a transmissão acontece em “um raio de vários metros”.

Outra diferença do Mi Air Charge em comparação com o One Hyper é seu tamanho: a solução da Xiaomi é muito maior, sendo literalmente uma caixa com a altura aproximada de um sofá. Em contrapartida, o campo de cobertura é bem mais amplo, já que o dispositivo tem em seu interior uma matriz de controle com 144 antenas para transmitir a energia de recarga para os smartphones. Também não se sabe se objetos no caminho, como móveis e pessoas, podem interferir na transmissão do sinal.

Ambos os projetos ainda estão em fase de desenvolvimento e ainda não têm previsão de lançamento para o consumidor final. Contudo, se esse for o futuro da recarga de celular, eu mal posso esperar pelo o que vem por aí.

[Xiaomi, XDA Developers]