Apesar do Xperia Z3 da Sony ser uma atualização bem sutil, ele traz um recurso matador: a capacidade de jogar títulos do PlayStation 4 remotamente.

Divulgação

Antes de entrarmos nisso, vejamos o dispositivo em si. Um telão de 5,2 polegadas (medindo 146 x 72 x 7,3 mm, e peso de 152 g), ele roda Android 4.4.4 com a camada de software da Sony por cima. Ele é à prova d’água com certificação IP65-68 (a mais alta para consumidores domésticos), usa um processador quad-core Snapdragon 801 a 2,5 GHz e tem 3 GB de RAM, o que durante o rápido contato que tive com o dispositivo me pareceu tão rápido quanto qualquer outro smartphone topo de linha.

A tela, de 5,2 polegadas e resolução Full HD (1920×1080), faz uma boa dobradinha com a bateria. Apesar de ter menor capacidade que a bateria do Z2 (3100 mAh comparados aos 3200 mAh do Z2), na prática ela deve durar mais – em média, dois dias inteiros. Isso porque a tela usa uma nova “tecnologia de memória de tela” que permite baixar inteligentemente a taxa de atualização baseado no uso. Embora a Sony não tenha explicado em detalhes esse recurso, ele é conceitualmente similar a como as telas de e-ink funcionam, ou seja, diminuindo a taxa de atualização a menos que uma ação sua ou algum aplicativo exija mais dela. A Sony diz que a tela também é a mais brilhante que a empresa já produziu, usando uma “Tecnologia de Melhora de Contraste” para realçar elementos mais escuros da tela pixel por pixel, com base na iluminação do ambiente.

Esteticamente, o Xperia Z3 continua bem parecido com o Z2. Disponível em quatro cores (branco, preto, cobre e um “misterioso” verde prateado), ele mantém o design angulado Omnibalance dos seus antecessores, minimalista e monolítico de um jeito meio 2001: Uma Odisseia no Espaço. Com uma moldura de alumínio e parte traseira brilhante, a Sony decidiu colocar tampas de nylon nos cantos do smartphone em uma tentativa de manter essas áreas, que costumam amassar e quebrar, imaculadas. O material durável (usado na indústria automobilística) sem dúvida é adequado à tarefa, embora seja passível de discussão se essa mexida afetou ou não o visual do até então consistente design.

Apesar disso, é provavelmente o suporte a jogos do PS4 o ponto que a Sony exaltará para vender o Xperia Z3. A partir de novembro, o PlayStation App (que já existe) será capaz de identificar os usuários que têm um Xperia Z3 (ou Xperia Z3 Compact, ou ainda o Xperia Z3 Tablet Compact, todos compatíveis) e desbloquear o streaming de jogos de um PlayStation 4 que estiver na mesma rede Wi-Fi que o smartphone. O modo de funcionamento deve ser idêntico ao recurso similar que o PlayStation Vita já oferece – embora, no caso do Xperia Z3, um Dual Shock 4 deva ser exigido para jogar. Um suporte acoplado no joystick serve de base para o smartphone.

Divulgação

O desempenho com pouca luz é o foco dos recursos de fotografia do Xperia Z3, com o sensor de 20,7 mega pixels e 1/2,3 polegadas agora chegando até a um ISO de 12800. A própria Sony admite que esse ISO gera mais ruído do que nunca, mas ao contrário de outros smartphones, essa configuração será capaz de fazer fotos em condições que outros simplesmente não conseguem. Do topo dessas impressionantes características em ambientes mal iluminados, o novo flagship da Sony deve ser um rival considerado até mesmo de câmeras compactas dedicadas. Vídeo em 4K também é suportado.

Divulgação

Novos apps da câmera se somam à já anteriormente larga oferta de coisas “só de zoeira”. Temos um modo “selfie plus” que usa as duas câmeras do smartphone para monitorar rostos e sobrepô-los em fotos para disparos de reação instantânea. Também há  um desafio do balde de gelo em realidade aumentada (sem a parte da caridade). As aplicações de vídeo são um pouco mais úteis – Ao Vivo no YouTube permite fazer streaming ao vivo diretamente para o site de vídeos, e também tem uma opção multicâmera para usar dois Xperia Z3 (ou a lente independente QX100, da Sony) para filmar de dois ângulos diferentes e exportar os resultados em um vídeo só.

Como sempre, a Sony não disse nada sobre preço, mas o dispositivo (e o restante da linha Xperia Z3) deve chegar às lojas em novembro – lá fora; no Brasil, não temos previsão ainda. Houve uma insinuação de que o smartphone pode vir em um pacote com o PS4, então quem estiver pesquisando a compra de um celular novo e um vídeo game, talvez valha a pena esperar para ver o que a Sony tem na manga para o Natal.