Logo após Tim Cook, CEO da Apple, revelar que o Apple Pay seria lançado no Brasil “nos próximos meses”, a empresa liberou, nesta sexta-feira (2), uma página dedicada ao serviço em seu site oficial. E é possível que, por enquanto, ele chegue apenas para clientes do Itaú.

Com o Apple Pay, o iPhone quer substituir a sua carteira

O Apple Pay é o sistema de pagamento móvel e carteira digital da empresa de Cupertino e se junta a serviços que começaram a sair nos últimos anos no Brasil, como Samsung Pay e Android Pay. O funcionamento é o mesmo: você adiciona seus cartões (Mastercard ou Visa, como anuncia a Apple) e depois é só posicionar seu celular sobre as maquininhas de cartão que contenham um dos símbolos abaixo para realizar o pagamento. Você só precisa seguir passos básicos, desbloqueando seu Touch ID (ou Face ID, no caso do iPhone X).

O Apple Pay também pode ser usado para compras online em apps e no Safari. A página do serviço no site da Apple ainda explica que, se você usar o MacBook Pro com Touch ID, “um toque é suficiente” para efetuar a compra.

Para garantir a segurança do usuário, o Apple Pay não guarda nenhum dado de suas transações que possam identificá-lo. Isso acontece porque cada transação tem um número específico para seu dispositivo e um código único. Os dados do seu cartão, portanto, não são armazenados nem no dispositivo, nem nos servidores da Apple e muito menos compartilhados com as lojas.

Em dezembro do ano passado, já havíamos começado a receber indícios de que o Apple Pay estava a caminho do Brasil. Alguns usuários haviam começado a relatar que um cartão de crédito do Itaú teria passado a exibir termos e condições específicos no aplicativo Apple Wallet. Além disso, no início daquele mês, a Apple começou a notificar seus clientes que seus aplicativos e serviços passariam a ser cobrados em reais, e não mais em dólares, como anteriormente.

O início das especulações lá no mês passado envolvendo o cartão de crédito do Itaú e as imagens de divulgação do Apple Pay no site oficial da empresa indicam que é possível que, inicialmente, o serviço esteja disponível apenas para clientes do Itaú.