Como era de se esperar, os programas controversos de antipirataria da Microsoft despertaram um enorme auê na China, onde uma enorme quantidade de empresas está provavelmente usando versões não-tão-legais do Windows em todos os seus computadores de trabalho. Um advogado de Pequim entrou com um pedido na Administração Estatal de Indústria e Comércio sugerindo uma multa de 1 bilhão de dólares pelo que ele chamou de “medidas ilegais para lidar com a pirataria”. O governo disse que estudaria o caso.

Outro homem, que disse que não estava buscando dinheiro por danos, processou a Microsoft em um tribunal regional de Pequim por “violar a integridade do seu computador”. Ele argumentou que a “Microsoft não tem direito de julgar se o software instalado é pirateado ou não” e exigiu que a empresa removesse o aviso do seu software de que ele era vítima de um software pirata.

Só pra lembrar, a “medida ilegal em questão” é um nagware chato que deixa a tela preta nas cópias supostamente piratas do Windows a cada hora. Nenhuma informação é perdida, você só vê uma contagem regressiva para a sua tela voltar ao normal….basicamente é apenas uma enorme chatice (considerando que de fato somente cópias piratas estejam sendo avisadas). É impressão minha ou isto parece um monte de descarados processando o que de fato é roubo? Acho que estou mesmo começando a sentir pena da grandona… [Shanghai Daily]