O Paper pode não ser um substituto completo para o Facebook no momento. Mas ele tem potencial para mudar a forma como você interage com a rede social como um todo. Em outras palavras, é tudo o que o Facebook Home não conseguiu ser. É algo excelente.

O que é?

O novo app independente do Facebook que transforma tudo da sua linha do tempo em uma coletânea de artigos cuidadosamente selecionados. É um leitor altamente intuitivo, centrado em design, que faz as atualizações bobas de status dos seus amigos ficarem tão bonitas quanto aquela atualização profissional que está a uma deslizada de dedo de distância.

Para quem é?

Usuários light do Facebook. Pessoas que se converteram ao Twitter e abandonaram o Facebook em busca de notícias rápidas. Os adolescentes que odeiam o Facebook e sofrem de problemas de atenção.

Por que importa?

Se o Facebook Home foi a tentativa fracassada do Facebook de tentar centralizar sua vida móvel, o Paper é o entendimento de tudo o que o Home não conseguiu ser. O app principal do Facebook serve como uma fonte egocêntrica de informação para a maioria das pessoas. Você vai lá para ver o que seus amigos fazem, onde as pessoas com quem você importa vão, se alguém te cutucou, se alguma imagem precisa ter a marcação retirada, e assim por diante. Se, por acaso, você passar por um artigo de um outro site no processo, sorte sua. Você clicará nele, mas raramente alguém entra no Facebook atrás de notícias. É para isso que serve o Twitter.

19ekm70bqgbgajpg

O Paper muda essa ênfase. Quando você abre o app, aparece o que está na sua linha do tempo, sim, mas você também consegue ver o que acontece nas categorias gerais que você e seus amigos mais se importam. Não é o Facebook o curador do conteúdo; é tudo criado a partir dos artigos mais populares do Facebook. Se as pessoas curtiram, então você vai ver. Simples assim.

Usando

O Paper vai ser comparado ao Flipboard por um bom motivo: ele parece muito com o Flipboard. Os artigos são apresentados em categorias amplas, e cada um deles aparece em um card próprio que se desdobra de uma forma praticamente idêntica ao leitor focado em design que há anos embeleza o iPad. A diferença, aqui, é que você só consegue controlar áreas gerais (tecnologia), e não as fontes de onde chegam as matérias (Gizmodo, por exemplo).

19ekm70bm60lejpg

Cada categoria existe em sua tela própria, e você pode mudar entre elas ao deslizar para direita ou esquerda. Você pode escolher seus tópicos preferidos (manchetes, tecnologia, cultura pop, entre outros) quando baixa o app, e pode adicionar ou retirar essas telas sempre que quiser. Sua ação regular na timeline aparecerá em uma parte diferente do Facebook, que dá peso igual para as fontes de notícia; a única diferença é que você não pode se livrar delas.

E esse é todo o controle que você tem em relação ao que o Paper mostra para você.

Assim que tudo estiver configurado, cada tela é dividida em duas metades; uma foto maior mostrando os artigos mais populares no topo, e uma série de cards oferecendo prévias de artigos individuais e fotos abaixo. As matérias que você está vendo são (supostamente) definidas de acordo com quantos compartilhamentos, curtidas etc. que cada uma ganha dentro do Facebook.

19ekm70br8tudjpg

Por mais que pareça que você está visualizando um leitor separado, você ainda está brincando dentro da jurisdição do Facebook. Qualquer artigo clicado funciona como dentro do Facebook; você pode checar comentários, curtir, compartilhá-lo, ou ir até o site para ver a matéria completa. É o seu feed de notícias do Facebook, mas apresentado de uma forma completamente diferente.

19ekmzceirigvjpg

Gostei

Essa coisa é maravilhosa. É fácil de usar e, o mais surpreendente, funciona. Não há um puxe para atualizar; você não precisa. Novos cards aparecem conforme são postados, e você não precisa levantar nenhum dedo. Além disso, ele realmente faz a linha do tempo ser algo contemplável, um dos maiores desafios do Facebook. O Facebook voltou a ser divertido. Talvez seja apenas a novidade do design, mas é mais do que nós pudemos falar sobre qualquer uma das tentativas fracassadas do Facebook de fazer isso.

Não gostei

Se realmente ele pretende ser uma forma de modificar como você usa o Facebook, o Paper no seu formato atual não está pronto. Agora, não há a possibilidade de gerenciar ou editar a lista de amigos, eventos, ou grupos. E, vamos ser sinceros, a conveniência de eventos e grupos é o que faz o Facebook ser necessário para seus usuários. Não há outra rede em que você consiga contato com praticamente todo mundo que você conhece em massa. E o Paper desconsidera completamente isso.

19ekn3w68oh7fjpg

No entanto, é apenas a primeira versão do app, e ainda há espaço para crescimento. Além disso, faz sentido que o Facebook queira fazer sua base de usuários se acostumar com a nova maneira de consumir os posts antes de encher dos outros recursos que fazem o Facebook ser o que é.

Devo baixar?

Bem, ele está disponível apenas na App Store dos EUA – se você tiver acesso a ela, vá em frente. Será apenas uma breve novidade que aos poucos será esquecida conforme você continue usando o Facebook antigo? Talvez. Mas se o Facebook planeja colocar seus diversos recursos no Paper – como esperamos que faça – você talvez enfim seja capaz de se despedir completamente do Facebook que conhecemos. [iTunes]