Quando vimos a evolução do Android em imagens, lá estava a primeira versão pública do robozinho. Mas o desenvolvedor Steven Troughton-Smith colocou as mãos em uma versão anterior à que o Google mostrou ao mundo. E ele diz: “está bem claro que o Android estava sendo criado para um alvo completamente diferente antes do iPhone ser lançado”. Confira as imagens:

O Android tem, desde esta versão rudimentar, funções que a concorrência ainda não faz melhor – como widgets e a barra de notificações. O sistema, no entanto, ainda não era pensado para touchscreens: tudo era feito no teclado QWERTY e botões direcionais.

E ainda não era possível colocar ícones na tela inicial: aperte o botão Home para ver seus apps favoritos; e então aperte “tecla para baixo” para ver todos os apps. Dessa forma, era possível abrir um app enquanto você usava outro – não precisava voltar à homescreen. A tela inicial era pensada para servir de porta de entrada para o Google: pressione “tecla para baixo”, e aparece o campo para digitar uma busca.

Esta versão do Android mistura o velho e o novo: uma nova tela inicial, com ícones (foto acima), é um app dentro do sistema – provavelmente ainda estava em testes. O navegador fornece “uma experiência dolorosa e lenta” – o hardware é bem modesto – mas renderiza bem. Já havia apps do Gmail e Gtalk, que funcionam até hoje – ao contrário dos apps Mapas e YouTube (o endereço dos servidores que tentam acessar deve ter mudado). A versão das imagens (htc-2065.0.8.0.0) foi compilada em maio de 2007; o Google anunciou o Android pela primeira vez em novembro do mesmo ano.

O Android roda no aparelho Google Sooner, ou HTC EXCA 300, com processador de 200MHz, 64MB de RAM, e tela LCD com resolução 320×240 – e nada de touchscreen. Ele já tinha os botões Menu/Voltar/Home característicos ao Android, no entanto. O aparelho tinha entrada para cartão mini-SD (não micro-SD) e porta mini-USB, mas não tinha 3G nem Wi-Fi.

Como diz Troughton-Smith, “o que vemos aqui teria se encaixado perfeitamente no mundo de Symbian e BlackBerry”. Quando os tempos mudaram em 2007, após o anúncio do primeiro iPhone, o Android se adaptou relativamente rápido – os outros OSs, nem tanto. Confira mais detalhes e todas as imagens aqui: [Steven Troughton-Smith via The Verge]