A agência espacial russa Roscosmos tuitou um novo vídeo da falha no lançamento do foguete Soyuz no mês passado, que forçou a tripulação de duas pessoas a fazer um pouso de emergência. O astronauta da NASA Nick Hague e o cosmonauta russo Alexey Ovchinin estavam viajando para a Estação Espacial Internacional quando um dos propulsores do foguete falhou na tentativa de se separar — momento que pode ser visto com clareza no novo vídeo.

Deu ruim no foguete que levava tripulação para ISS e tiveram de fazer um pouso emergencial

A separação começa aos 1:25 do vídeo, com o propulsor falho balançando para os lados em vez de cair, o que fez o foguete girar:

AP noticiou que o foguete estava a 50 quilômetros da superfície da Terra quando o propulsor falhou. Hague e Ovchinin entraram em queda balística, reentrando na atmosfera em um ângulo mais íngreme do que o comum. Eles caíram por mais de 30 minutos, pousando com segurança.

“Sabíamos que, se quiséssemos ter sucesso, precisávamos permanecer calmos e executar os procedimentos à nossa frente o mais suave e eficientemente possível”, disse Hague à AP no mês passado.

A falha ocorreu devido a um dano no sensor durante a montagem do foguete, disseram investigadores russos nesta quinta-feira (1). A Roscosmos disse que o problema será consertado e planeja tentar um outro lançamento em 3 de dezembro.

A agência manteve em terra todos os lançamentos tripulados depois do incidente, que foi o primeiro lançamento russo abortado em 35 anos. Grande parte do mundo usa foguetes russos para enviar pessoas e cargas ao espaço, levantando a possibilidade de que a Estação Espacial Internacional possa em breve ficar vazia quando a tripulação que atualmente está lá, de três pessoas, retornar à Terra.

Imagem do topo: Getty