A saga do divórcio de Jeff Bezos continua. O CEO da Amazon publicou um post pessoal no Medium na noite desta quinta-feira (7) mencionando e-mails supostamente vazados ao tabloide americano National Enquirer. Os e-mails — pelo menos um deles marcado como “confidencial e para não distribuição” — ameaça publicar fotos reveladoras dele e de sua nova namorada, Lauren Sanchez, a menos que certas demandas fossem cumpridas.

Há algumas semanas, Bezos fez um anúncio público esquisito no Twitter sobre o divórcio com sua esposa McKenzie. Agora, acredita-se que o propósito era antecipar uma história do tabloide americano detalhando o relacionamento extraconjugal do CEO da Amazon com Lauren Sanchez, bem como o conteúdo de mensagens trocadas entre eles (as fotos foram mencionadas nas reportagens do Enquirer sobre o assunto.)

Desde então, Bezos passou a contratar os serviços de Gavin de Becker para investigar a fonte das mensagens vazadas, além de determinar se houve algum tipo de motivação política para liberá-las.

A fonte clara de especulação é a conhecida conexão entre o Enquirer e o círculo de poder do presidente dos EUA, Donald Trump. Uma olhada na conta do Twitter do presidente lhe dirá o que você precisa saber sobre o que ele acha de Bezos, ou do Washington Post, o jornal que foi comprado pelo bilionário em 2013 por US$ 250 milhões.

Estes e-mails enviados a Bezos, que o executivo diz que foram feitos para que ele encerre a investigação de quem é a fonte do Enquirer, contêm descrições de fotos embaraçosas. Por exemplo:

Uma foto do senhor Bezos segurando seu telefone com a mão esquerda — e ainda com o anel de casado. Ele está vestindo calça cargo ou shorts — e sua virilidade semi-ereta está penetrando o zíper de tão vestuário.

E:

Uma foto da senhora Sanchez vestindo um decote vermelho revelando seu decote e um vislumbre de sua região interior.

Existe ainda um segundo e-mail, republicado no Medium, em que a ameaça fica mais explícita:

A American Media [empresa que edita o National Enquirer] enfaticamente rejeita qualquer afirmação de que sua reportagem foi instigada, ditada ou influenciada por forças externas, políticas ou não […] Quaisquer afirmações neste sentido são falsas, viciosas, especulativas e infundadas. Caso sejam feitas, é por sua conta e risco.

“Se na minha posição eu não posso suportar este tipo de extorsão, quantas pessoas poderiam?”, diz Bezos em seu post. “Não quer fotos pessoais publicadas, mas eu também não quero participar da conhecida prática deles de chantagem, favores políticos, ataques políticos e corrupção. Prefiro manter minha posição, publicar o que ocorreu e ver o que acontece.”

Intencionalmente ou não, Bezos não apagou o número de telefone e o endereço de e-mail do conselheiro geral adjunto da dona da National Enquirer, a American Media. Tentamos contatar as partes envolvidas para verificar a veracidade dos e-mails e solicitando comentários adicionais sobre o caso, e atualizaremos, caso tenhamos respostas.