Caso você não saiba, haverá um evento da Apple nesta segunda-feira, 25 de março. É provavelmente por causa disso que vimos a empresa lançar silenciosamente algumas atualizações de produtos conhecidos nesses últimos dias. Na segunda-feira (18), tivemos dois iPads reforçados, na terça (19), notícias de um novo iMac, e na quarta (20), novos AirPods.

Porém, a grande estrela do evento desta semana provavelmente serão os serviços de streaming e notícias especulados pela imprensa (a teoria é de que a empresa está atualizando tudo o que tem para atualizar de uma vez para que você foque o que é realmente novo: esses serviços). Abaixo, confira todos os rumores rodando pela internet sobre o que a empresa de Cupertino pode estar preparando.

Assinatura do Apple News com alguns — mas não todos — grandes veículos

A Apple estaria trabalhando em um serviço de assinatura mensal de notícias. Pense nele como um agregador, com o bônus de não ter que lidar com paywalls. Segundo o Wall Street Journal, o preço deve ficar na casa dos US$ 10, embora, aparentemente, a companhia esteja tendo problemas em convencer algumas empresas a concordar com seu modelo de receitas. A Apple supostamente quer uma fatia de 50%, e empresas noticiosas não estão nem um pouco contentes com esse retorno financeiro.

O serviço de notícia também incluirá algumas revistas, depois da aquisição do app Texture pela Apple. Desde que ela comprou o aplicativo, a Apple já fez algumas mudanças, segundo a Bloomberg, como optar por um valor de mensalidade único em vez de um sistema de dois níveis.

A mesma reportagem sugere que as tentativas da Apple de relançar o Texture estão diretamente nos planos da companhia para o serviço de assinatura de notícias. De acordo com o MacRumors, editoras de revistas parecem estar, em sua maioria, a bordo, já que já estão acostumadas com a divisão ao meio das receitas desde que a Apple comprou o Texture. Já com os jornais, a coisa é mais incerta. O New York Times noticiou que o Wall Street Journal estará disponível no serviço. Enquanto isso, NYTWashington Post estariam optando por ficar de fora.

Apple TV

Foto: Alex Cranz/Gizmodo

Um serviço de streaming de TV como a Netflix… sem nenhum conteúdo ousado

Especula-se que o serviço de streaming de TV da Apple será lançado com mais duas dezenas de séries e filmes, abarcando uma gama de gêneros (no entanto, em entrevista à Sports Illustrated, a Apple disse que esportes ao vivo não estarão no pacote). Fora isso, os detalhes confirmados sobre o serviço são poucos. De acordo com a CNBC, caso você já tenha dispositivos da Apple, pelo menos parte do conteúdo deverá ser livre. A mesma reportagem diz que talvez exista uma taxa fixa por mês. Muito provavelmente, ele ficará perto de concorrentes como Hulu e Netflix em termos de preço.

No que diz respeito ao conteúdo, a suposta oferta da Apple inclui uma mistura de conteúdo original com a opção de acesso a conteúdo de assinatura de outros provedores de TV a cabo, embora a Netflix já tenha dito que não participará. Mesmo assim, a Apple ainda tem muita programação em andamento. Alguns destaques incluem uma comédia não intitulada feita pelos criadores de It’s Always Sunny in Philadelphia, assim como uma série de animação chamada Central Park, feita pelos criadores de Bob’s Burgers. Há vários dramas, incluindo The Morning Show, estrelado por Reese Witherspoon, Jennifer Aniston e Steve Carell, e um reboot da série de antologias de ficção científica Amazing Stories, de Stephen Spielberg. Ainda assim, a atitude reticente da Apple em relação a sexo e violência levou alguns criadores, como Bryan Fuller, a deixar projetos por causa de “diferenças criativas”.

Alguns pequenos ajustes de design com o iOS 12.2

O iOS 12.2 está em teste beta desde o fim de janeiro de 2019, o que significa que desenvolvedores astutos já identificaram algumas possíveis atualizações que a Apple pode estar planejando. De acordo com essa matéria do 9to5Mac, é possível que existam limitações de geofencing para o eletrocardiograma no Apple Watch Series 4 (porque outros países não o liberaram como a FDA fez). E, com a notícia de que a Apple está fazendo uma parceria com a Goldman Sachs para um cartão de crédito, poderíamos ver “anéis de atividade” para o Wallet aparecendo também.

Outras atualizações pequenas podem incluir a introdução do Apple News no Canadá, um suporte para TV do HomeKit e uma miscelânea de ajustes de design.

A esperada chegada do AirPower

Finalmente. Depois de muitas reflexões sobre se o AirPower era só um vaporware, há muitas provas de que o seu lançamento é iminente.

Parte da especulação vem da evidência do suporte ao AirPower no iOS 12.2 beta. O Wall Street Journal noticia que a Apple aprovou a produção do dispositivo no início deste ano. Isso foi reforçado pelo anúncio da Apple dos novos AirPods, que também vieram com um estojo de carregamento sem fio. Se ele não for lançado neste evento, a Apple talvez espere até junho pela WWDC ou mesmo o fim de ano. O que são mais alguns meses de espera, né?

Imagem do AirPower, o carregador sem fio da Apple

Um iPod Touch novinho

Esta semana que passou foi repleta de atualizações de produtos mais antigos da Apple, e um iPod Touch novo pode ser o próximo. O confiável analista especializado em Apple Ming-Chi Kuo disse que espera um novo iPod Touch com um processador mais potente neste ano. Enquanto isso, o MacRumors observa que um desenvolvedor encontrou referências a um novo iPod Touch no código do iOS 12.2 também.

Tocador iPod na cor azulGizmodo