Quebrando uma tradição que durava anos, a Apple não deu detalhes sobre um novo iPhone no seu evento de setembro, realizado nesta terça-feira (15). No entanto, a companhia revelou que donos do smartphone da marca começarão a receber o iOS 14, a última atualização do seu sistema operacional móvel, a partir desta quarta-feira (16)

Apresentando durante o WWDC no fim de junho, o iOS 14 é compatível com os seguintes modelos de iPhone:

  • iPhone 11
  • iPhone 11 Pro
  • iPhone 11 Pro Max
  • iPhone XS
  • iPhone XS Max
  • iPhone XR
  • iPhone X
  • iPhone 8
  • iPhone 8 Plus
  • iPhone 7
  • iPhone 7 Plus
  • iPhone 6s
  • iPhone 6s Plus
  • iPhone SE (1ª geração)
  • iPhone SE (2ª geração)
  • iPod touch (7ª geração)

Como novidade, o sistema operacional trará algumas mudanças no visual da interface. Talvez as principais mudanças sejam na possibilidade de usar widgets e o App Library. Sobre o primeiro recurso, o usuário poderá ajustar o tamanho de determinados apps na tela inicial para exibir mais contexto de um serviço. É possível, por exemplo fazer isso com o app de Calendário, que mostrará facilmente os compromissos da pessoa sem precisar abrir a aplicação.

Já o App Library vai auxiliar os usuários a organizarem seus aplicativos, algo que a Apple já faz, por exemplo, no macOS Catalina. No caso, em vez de abrir um monte de áreas de trabalho após baixar um app, o iOS 14 ordenará os apps automaticamente. Além disso, haverá um campo de busca para auxiliar na procura de algum app.

A funcionalidade picture-in-picture, que permite deixar um app rodando em uma janelinha suspensa ao navegar no aparelho, também funcionará em dispositivos selecionados com iOS 14. Durante demonstração da funcionalidade, a empresa mostrou ser possível continuar uma chamada via FaceTime ou ver um vídeo enquanto acessa o Calendário, por exemplo.

A assistente Siri também ganhou melhorias. Ela vai ter um recurso de tradução, o que inclui o português brasileiro. Outra novidade é que ela não mais tomará toda a interface. Então, será possível solicitar a assistente enquanto se usa um aplicativo. O ícone aparecerá na parte de baixo da tela, e a resposta, na parte superior.

Requisição à assistente Siri não ocupará toda tela
Ícone da Siri está bem mais discreto no iOS 14

Para quem utiliza a ferramenta de mensagens da Apple, a atualização tornará possível mencionar pessoas num grupo de mensagens, como rola no WhatsApp atualmente. Quanto aos Memojis, a empresa também incluiu novos visuais, como diferentes cabelos, acessórios e até máscara facial.

iPadOS e WatchOS 7

A partir desta quarta-feira (16), a Apple também vai liberar o novo iPadOS e o watchOS 7. A empresa não deu detalhes de quando deve soltar a atualização macOS Big Sur, o sistema operacional de computadores Mac.

No novo iPadOS, os aplicativos terão um menu lateral (chamada de Sidebar) para navegar com mais facilidade, seja para encontrar anotações, arquivos ou fotos. No Apple Music, por exemplo, essa opção permitirá pular entre playlists e o modo de tela cheia rapidamente.

Interface do novo iPadOS

Outra adição muito bem-vinda é que as ligações não tomarão a tela inteira. Quando alguém fizer uma chamada, aparecerá uma notificação flutuante no topo sem interromper o trabalho que estiver realizando.

Os tablets também ganharão o seu próprio Spotlight, funcionalidade presente no macOS que permite fazer buscas dentro do computador ou na web rapidamente. A função irá se chamar Universal Search (pesquisa universal) e será ativada ao simplesmente começar a digitar.

Sobre o iPadOS ele é compatível com os seguintes modelos:

  • iPad Pro de 12,9 polegadas (4ª geração)
  • iPad Pro de 11 polegadas (2ª geração)
  • iPad Pro de 12,9 polegadas (3ª geração)
  • iPad Pro de 11 polegadas (1ª geração)
  • iPad Pro de 12,9 polegadas (2ª geração)
  • iPad Pro de 12,9 polegadas (1ª geração)
  • iPad Pro de 10,5 polegadas
  • iPad Pro de 9,7 polegadas
  • iPad (8ª geração)
  • iPad (7ª geração)
  • iPad (6ª geração)
  • iPad (5ª geração)
  • iPad mini (5ª geração)
  • iPad mini 4
  • iPad Air (4ª geração)
  • iPad Air (3ª geração)
  • iPad Air 2

Já o watchOS 7 traz como grande novidade uma funcionalidade de monitorar o sono do usuário — importante dizer que a funcionalidade pode não estar disponível em todos os modelos compatíveis (que você pode conferir mais abaixo).

Para ajudar as pessoas a dormirem melhor, o sistema escurecerá a tela e implementará um mostrador mais simples para evitar distrações das pessoas um tempo antes do horário estabelecido de ir para cama.

watchOS 7 permite configurar horário para dormir; a partir deste horário, relógio deixa tela mais escurawatchOS 7 permite configurar horário para dormir; a partir deste horário, relógio deixa tela mais escura. Crédito: Caitlin McGarry/Gizmodo

Outra novidade de saúde do watchOS tem tudo a ver com os tempos de pandemia: ajuda para lavar as mãos. O Apple Watch vai detectar automaticamente quando o usuário está lavando as mãos e iniciar um contador regressivo com som para que o processo dure o tempo recomendado pelos especialistas em saúde.

Ainda falando de saúde, o Workout (ou Exercício), app para fazer atividades físicas, agora também detecta dança e traz novos programas de treinos, como abdômen, funcional de força e descanso na hora de trocar de programa.

Além disso, a plataforma do relógio contará com novos mostradores e um sistema melhorado para direções para quem anda de bicicleta.

O watchOS 7 é compatível com os seguintes modelos:

  • Apple Watch Series 3
  • Apple Watch Series 4
  • Apple Watch Series 5
  • Apple Watch SE
  • Apple Watch Series 6