Tecnologia

Apple passa Samsung como marca “queridinha dos ladrões” em SP

No primeiro semestre de 2023, os celulares da Apple representaram 33,55% dos casos de roubo ou furto em São Paulo (SP). Veja o top 10
Imagem: Polícia Civil SP/Divulgação

A Apple, com seus iPhones com preços elevados, passou a Samsung e se tornou a marca “queridinha dos ladrões” em São Paulo.

Segundo uma matéria publicada pela UOL, uma análise da consultoria B4Risk, usando dados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, revelou que os roubos celulares da Apple superaram os da Samsung no primeiro semestre de 2023.

A Apple havia assumido a segunda posição em maio deste ano, superando a então vice-líder Motorola, com 21,55% do mercado de smartphones.

Devido ao aumento em vendas, no primeiro semestre de 2023, os celulares da Apple representaram 33,55% dos casos de roubo ou furto, um aumento em relação aos 28,37% no mesmo período em 2022. Enquanto isso, a Samsung, apesar de sua dominância no mercado brasileiro, caiu para 32,57%, em comparação aos 33,64% do ano anterior.

Apple: “queridinha dos ladrões”

Ao contrário da Apple, outras marcas de celulares tiveram menos roubos, embora mantendo sua posição no ranking, como a Motorola e a Xiaomi. A Nokia, que já não fabrica celulares há mais de uma década, observou um pequeno aumento. Confira:

  1. Apple: 33,55% (estava em 2º com 28,37%)
  2. Samsung: 32,57% (estava em 1º com 33,64%)
  3. Motorola: 18,29% (mantém a mesma posição, estava com 21,49%)
  4. Xiaomi: 7,59% (mantém a mesma posição, estava com 7,54%)
  5. Outros: 5,03% (mantém a mesma posição, estava com 3,87%)
  6. LG: 1,65% (mantém a mesma posição, estava com 3,16%)
  7. Asus: 0,55% (mantém a mesma posição, estava com 1,05%)
  8. Positivo: 0,20% (mantém a mesma posição e percentual)
  9. Nokia: 0,18% (mantém a mesma posição, estava com 0,16%)
  10. Multilaser: 0,15% (mantém a mesma posição, estava com 0,16%)

A mudança de posições no topo do ranking é intrigante. A Apple não só ultrapassou a Samsung, mas também viu um aumento significativo em sua porcentagem de casos, apesar de sua presença de mercado relativamente menor no Brasil.

Este fenômeno levanta questões importantes: quais fatores estão impulsionando a preferência dos ladrões pela Apple?

O aumento dos roubos de iPhones em São Paulo não é apenas uma estatística, refletindo mudanças na dinâmica do crime urbano.

Os furtos são mais comuns de manhã, pois os ladrões se aproveitam do movimento nas ruas e da luz do dia, sobretudo no centro da cidade, para cometer os crimes.

Além disso, o valor de revenda e os desafios na prevenção influenciaram nessa nova dinâmica em que a Apple é a queridinha dos ladrões.

Dicas para se proteger 

Caso seu celular tenha sido roubado, é necessário tomar algumas medidas para evitar mais prejuízos ou tentar recuperar o aparelho.

Registrar um boletim de ocorrência é uma dessas medidas e São Paulo conta com uma Delegacia Eletrônica, permitindo que o procedimento seja feito online, mas é preciso ter algumas informações, como o modelo e a marca do celular, o local do roubo e o IMEI.

Também é indicado bloquear contas bancárias, mudar senhas de e-mail, redes sociais, aplicativos e quaisquer outros serviços com informações pessoais.

Localizar e Bloquear o celular roubado

iOS: Acesse o site do iCloud ou use o aplicativo “Buscar” em outro dispositivo Apple. Faça login com sua conta da Apple, selecione seu dispositivo e escolha a opção “Modo Perdido” para bloqueá-lo e rastreá-lo. Esse recurso também permite que você exiba uma mensagem na tela do celular com um número de contato.

Android: Acesse o “Encontre Meu Dispositivo” do Google através de um navegador seguro, faça login com sua conta Google, selecione seu dispositivo e escolha a opção “Proteger dispositivo”.

Você pode adicionar uma mensagem e um número de contato na tela de bloqueio. Para uma segurança extra, selecione “Limpar dispositivo” para apagar todas as suas informações, embora isso impeça a localização do celular.

Além desses passos, a operadora pode bloquear o chip do seu celular, impedindo ligação, uso de dados móveis e outras atividades em sua conta.

Assine a newsletter do Gizmodo

fique por dentro
das novidades giz Inscreva-se agora para receber em primeira mão todas as notícias sobre tecnologia, ciência e cultura, reviews e comparativos exclusivos de produtos, além de descontos imperdíveis em ofertas exclusivas