O aplicativo da Apple TV estará disponível nos consoles de nova geração — PlayStation 5 e Xbox Series S e Series X — já no lançamento. E isso promete ser um excelente negócio para a Apple.

Na última segunda-feira (2), foi a Microsoft quem anunciou que o Apple TV poderá ser acessada não só pelos novos videogames, mas também pela geração passada, a do Xbox One. O lançamento acontece no dia 10 de novembro. Semanas antes, a Sony também divulgou que o aplicativo será incluído tanto no PS5 quanto no PlayStation 4.

Isso dará aos aos donos de consoles de próxima geração a oportunidade de acessar o conteúdo comprado, séries e filmes originais do Apple TV+ e canais de assinatura diretamente de seu console de jogos. Sony e Microsoft não dependem da Apple, mas a Apple precisa do PlayStation e do Xbox.

No ano passado, a Apple conseguiu preencher sua plataforma de streaming com títulos e ofertas mais recentes, como o pacote de assinatura de Showtime e CBS All Access, para atrair usuários ao serviço. Também está abocanhando filmes antigos e novas produções para ajudar a fortalecer a programação de conteúdo oferecido pelo Apple TV+.

No lançamento, o serviço foi limitado principalmente aos produtos da Apple, com algumas exceções, criando acesso quase exclusivo ao serviço antes de se expandir para mais dispositivos, como alguns modelos de smart TVs. Isso não fazia muito sentido para uma plataforma muito recente e com poucas atrações, ainda mais levando em conta a quantidade de serviços de streaming rivais.

Em vez disso, faz sentido que a empresa queira que o Apple TV esteja disponível no maior número de plataformas e dispositivos possíveis visando manter os espectadores envolvidos — especialmente em consoles de nova geração, que podem muito bem aumentar o número de usuários.

A Sony faz muito barulho sobre o “carregamento ultrarrápido” do PS5, e a Microsoft chama o Xbox Series de “o Xbox mais rápido e poderoso de todos os tempos”. Por serem consideravelmente mais rápidos, os consoles podem substituir qualquer outro aparelho — basta que os usuários saibam que podem ter acesso aos mesmos aplicativos e serviços em um aparelho dessa categoria. E isso é um benefício tremendo para a Apple, cuja principal preocupação agora é manter os assinantes quando acabarem os períodos de teste gratuito. Recentemente, ela estendeu esse tempo para alguns usuários até o começo do ano que vem.

Existem muitos serviços de streaming que poderíamos listar agora — a maioria deles é apenas ok. Se a Apple não encontrar pessoas para assistir seus conteúdos em diferentes dispositivos, ela mesma será a maior prejudicada.