Dois novos smartphones da Asus estão chegando ao mercado brasileiro. Um deles chega para substituir o Zenfone 5, lançado no ano passado; e o outro foi criado especialmente para o mercado brasileiro.

Zenfone Go

Zenfone Go
O primeiro deles é o Zenfone Go, o sucessor do Zenfone 5 que serve como modelo de entrada da linha de smartphones da Asus.

Ele mantém mais ou menos o design de outros smartphones da empresa, o que significa que, no geral, ele é grande (apesar de bem mais compacto do que o Zenfone 5). Com tela IPS de 5 polegadas e resolução HD (1280×720), ele usa um processador MediaTek MT6580 quad-core de 1,3 GHz, tem 2 GB de RAM e câmera traseira de 8 megapixels e frontal de 2 megapixels.

A Asus manteve a bateria de 2.070 mAh do Zenfone 5, que deixava bastante a desejar, mas a empresa alega que a troca do SoC Intel pelo MediaTek vai resultar também em maior autonomia de bateria. A bateria também é removível – se continuar sendo um grande ponto fraco do dispositivo, há a opção de andar com mais de uma por aí.

Zenfone Go

Ele será vendido com 16 GB de armazenamento interno e com entrada para cartão micro SD. Não conte mais com smartphones Asus com 8 GB de armazenamento – a empresa não vai mais lançar essas versões no Brasil, dando prioridade para os que tem mais espaço para seus apps, fotos e vídeos. É uma boa decisão por parte da empresa, já que sistemas móveis estão cada vez maiores e consumindo quase todo o espaço interno dos modelos de 8 GB.

Em relação ao design, não há nada muito diferente do que o encontrado no Zenfone 5. Ao contrário do Zenfone 2 e outros smartphones que a empresa lançou no Brasil há alguns meses, o Zenfone Go não tem o botão liga/desliga no topo do dispositivo, o que é uma mudança positiva. Aqui, o botão está na lateral, como sempre deve ser no caso de smartphones grandões. Como a Asus deu uma boa diminuída nas bordas do aparelho, ele é bem mais compacto do que era o Zenfone 5.

Por dentro, ele roda o Android 5.1 com as modificações de interface da Asus – pode esperar por uma enxurrada de apps que fazem tarefas mínimas. Por outro lado, isso significa que truques e gestos do Zenfone 2 também funcionam no Go, e isso é ótimo: desenhe um “C” na tela para abrir a câmera rapidamente, ou dê dois toques rápidos na tela para ativá-la. São pequenas coisas que facilitam o uso do smartphone.

Asus Live

Asus Live

O Asus Live foi criado para o mercado brasileiro, e o Brasil é o primeiro lugar do mundo a recebê-lo. É, em resumo, um Zenfone Go com TV digital em HD.

A TV HD é seu grande diferencial. Ela usa um receptor Full-Seg para transmissão de TV digital. Smartphones lançados por aqui com o recurso de TV normalmente usam um receptor 1-seg, e é por isso que essas transmissões são em baixa qualidade, e é um pouco difícil ler alguma coisa que apareça na tela. Com o Full-Seg isso não é mais um problema, já que a imagem passa a ser exibida em alta definição. Agora assistir a um jogo de futebol pelo smartphone vai ficar mais interessante: você vai conseguir identificar onde está a bola no campo.

Asus Live

Tirando isso, por dentro ele tem exatamente as mesmas coisas que o Zenfone Go: tela IPS de 5 polegadas, processador MediaTek, 2GB de RAM, 16 GB de armazenamento, câmera frontal de 2 megapixels e traseira de 8 megapixels.

Mas por fora ele é um pouco diferente, com um alto-falante redondo e bordas coloridas.

Disponibilidade e preço

O Zenfone Go já começou a ser vendido na noite de ontem na loja oficial da Asus e nas principais redes de varejo. Ele custa R$ 799 e vem em três cores: vermelho, preto e branco (versões azul e dourada chegam ao Brasil no mês que vem).

Já o Asus Live só estreia em outubro. Ele terá as mesmas opções de cores do Zenfone Go e será um pouco mais caro: R$ 849. Nenhum dos dois aparelhos chega em versão 4G.