O tempo está acabando para a BlackBerry: a canadense anunciou um prejuízo trimestral de US$ 1 bilhão e a demissão de 4.500 dos seus funcionários. Até 2015, a empresa pretende cortar em 50% seus custos operacionais.

O enorme prejuízo é creditado ao lançamento fracassado do BlackBerry Z10. No trimestre, a empresa vendeu 3,7 milhões de smartphones, uma queda imensa em relação aos 6,8 milhões registrados no trimestre seguinte ao lançamento do BB10. A receita trimestral foi de US$ 1,6 bilhão, pouco mais da metade dos US$ 3.06 bilhões estimados por Wall Street. Um resultado bem ruim.

Que a situação da BlackBerry não é boa não é nenhuma novidade. O lançamento do Z10 chegou a render um bom resultado trimestral para a empresa, mas não foi o suficiente para reerguer a canadense. No mês passado, a BlackBerry anunciou estar aberta a “alternativas estratégicas” – o que inclui a venda da empresa.

Até lá, o portfólio de produtos será reduzido. A BlackBerry planejava oferecer seis smartphones – os já lançados Z10, Q10, o recém-anunciado Z30 e mais três ainda não anunciados – mas fará uma reorganização na sua linha de dispositivos. Agora serão apenas quatro: dois modelos de entrada e dois high-end. O Z10, que aparentemente está encalhado, deve receber um grande corte no preço e passará a ser vendido como dispositivo de entrada, enquanto o Z30 será um dos high-ends. O Q10 e seu teclado QWERTY deve acompanhar o Z10 como modelo de entrada, e um novo dispositivo high-end com teclado físico deve ser anunciado no futuro.

O The Verge levanta a possibilidade da BlackBerry se retirar do mercado de consumidores finais para se focar no mundo corporativo. Ao comentar os resultados terríveis, o CEO Thorsten Heins tentou justificar as demissões. “São mudanças difíceis, mas necessárias… Para seguir em frente, precisamos nos planejar para refocar nossas ofertas nas nossas soluções de hardware, software e serviços para empresas e produtividade, para o usuário profissional.”

A direção da BlackBerry segue analisando “alternativas estratégicas” (em outras palavras, procura um comprador). Enquanto isso, na tentativa de não se tornar menos relevante do que é atualmente, a empresa se prepara para lançar o BBM para iOS e Android, que nós testamos e é uma das melhores coisas feitas pela BlackBerry em anos – e isso diz muito sobre a situação atual da empresa. [MarketWatch, The Verge, BGR]