O futebol é o esporte mais popular do mundo, em parte porque o único equipamento de que você precisa é uma bola. Mas para maximizar a acessibilidade do esporte, especialmente em comunidades carentes onde uma bola vazia pode significar o fim do jogo, o estúdio de design japonês Nendo criou uma alternativa de bola de futebol não inflável que se monta como um quebra-cabeça.

Trabalhando com a Molten, fornecedora de bolas para várias ligas esportivas oficiais, os designers da Nendo se inspiraram nas bolas de futebol improvisadas que costumam ser criadas entrelaçando materiais como o bambu.

Elas não são infláveis ​​e não têm a bexiga que você encontrará dentro de bolas de futebol reais que ajudam a dar-lhes rigidez e salto, mas o processo de tecelagem resulta em tensão suficiente nas várias peças para que essas bolas improvisadas forneçam uma experiência muito semelhante àquelas utilizadas em campos de futebol. Elas não duram para sempre, mas mantêm sua forma e saltam mesmo quando se desgastam ou são danificadas.

O “Meu Kit de Futebol” da Nendo vem embalado como um brinquedo de montar (outra vantagem é que as bolas DIY são mais baratas e fáceis de transportar), exigindo um manual com o passo a passo a ser seguido para encaixar corretamente as 54 peças e obter uma bola esférica.

Em vez de materiais naturais como o bambu, as várias peças da bola não inflável da Nendo são feitas de polipropileno reciclado e resina sintética elastomérica. Isso torna a bola durável e dá a ela quique, mas é flexível o suficiente para ser macia nos pés quando chutada. Os materiais específicos também foram escolhidos porque, ao se quebrarem ou estilhaçarem, há menos chance de as peças menores terem arestas afiadas que podem causar ferimentos.

Crédito: Nendo

A modularidade da bola também significa que, se uma das peças quebrar, basta trocar por uma peça de reposição, assumindo que elas estejam prontamente disponíveis ou incluídas no kit. O design criativo da Nendo um dia substituirá as bolas de futebol no nível amador ou profissional? Não parece algo provável de acontecer tão cedo, mas os esquemas de cores dos vários componentes podem ser personalizados e as bolas podem ser facilmente marcadas com logotipos ou patrocinadores, o que é realmente importante no esporte, não é mesmo?