Quando o assunto são robôs humanoides, certamente uma das primeiras coisas que lhe vem à mente são as máquinas produzidas pela Boston Dynamics. E a mais avançada delas, o Atlas, continua em desenvolvimento constante para ganhar novas capacidades e aprimorar as habilidades já aprendidas. Pois essa é a demonstração feita em novos vídeos divulgados pela companhia, que mostram o robô bípede em uma nova rotina de exercícios.

Os vídeos exibem duas unidades o Atlas enfrentando uma bateria de atividades de resistência. Eles giram, saltam, cambaleiam e quase caem no chão, mas ambos ficam estáveis. Esse tipo de ação é testada diariamente pelos pesquisadores, engenheiros e cientistas da Boston Dynamics, mas sempre é uma experiência legal ver como é o processo de desenvolvimento dos robôs, que parecem evoluir para algo melhor a cada ano.

“Nesta demonstração de parkour, o robô está adaptando comportamentos em seu repertório com base naquilo que ele enxerga Isso significa que os engenheiros não precisam pré-programar movimentos de salto para toda as plataformas e lacunas possíveis que o robô pode encontrar”, escreve a Boston Dynamics em uma postagem em seu blog.

Parte do sucesso alcançado com o Atlas se dá justamente no fato de que ele adquiriu uma certa independência para interpretar o ambiente ao seu redor e lidar com o cenário sem a necessidade de uma configuração previamente definida. Como destaca o The Verge, em testes anteriores, o Atlas só conseguia realizar movimentos se o ambiente não sofresse nenhuma alteração do início ao fim de uma demonstração.

Claro que os vídeos altamente produzidos do canal da Boston Dynamics no YouTube ainda não representam o mundo real em sua totalidade. É daí que muitos roboticistas criticam a companhia por elaborar demonstrações bem estruturadas, com o Atlas desempenhando rotinas orquestradas. A própria Boston Dynamics admite que ainda não é possível soltar o robô no mundo e esperar que ele faça parkour naturalmente — e talvez leve anos até que isso aconteça.

Assine a newsletter do Gizmodo

Ainda assim, é muito interessante ver o quanto os profissionais por trás do Atlas e de outros robôs da Boston Dynamics estão transparentes quanto ao desenvolvimento do projeto. Só me pergunto quando algo a esse nível estará disponível para o público, tanto a nível corporativo quanto comercial. Por enquanto, o único robô da companhia à venda para todos é o Spot e, ainda que ele faça coisas impressionantes para uma máquina robótica, não chega nem perto do potencial prometido pelo Atlas.

[The Verge]