Usuários que fizeram downloads de suas fotos pelo serviço Google Takeout entre 21 a 25 de novembro de 2019 podem ter tido seus vídeos compartilhadas com estranhos. A companhia está alertando via e-mail as pessoas que podem ter sido afetadas pelo pedido de backup local.

A mensagem diz que nesse período do ano passado “alguns vídeos do Google Fotos foram incorretamente exportados para os arquivos de usuários não relacionados.” A falha é grave, mas você não precisa se preocupar caso não tenha recebido o e-mail da empresa – quem foi afetado já deve ter recebido o comunicado.



O Google diz já ter identificado e corrigido o problema e sugere que as pessoas deletem o arquivo baixado em novembro e peçam um novo backup. Se por um acaso você foi afetado, só resta torcer para que os vídeos não caiam nas mãos de pessoas má intencionadas – ou que seus vídeos não tenham conteúdos sensíveis.

De acordo com um comunicado enviado ao site 9to5 Google, apenas 0,01% dos usuários do Google Fotos foi afetado e o bug não esteve presente em nenhum outro produto.

A empresa disse ainda que já informou a falha para o comissário irlandês de proteção de dados, que fiscaliza corporações na União Europeia e pode dar multas de até 4% no volume de negócios anual por vazamentos que firam a Lei Geral de Proteção de Dados da região.