O homem já chegou à Lua, então o que o impede de ir a Marte? Bem, muita coisa. Buzz Aldrin, o segundo homem a pisar em nosso satélite natural, sonha com uma missão tripulada até o nosso vizinho vermelho e acha que uma coisa é fundamental para isso: vontade.

Aldrin acredita que falta “um líder no mundo e um ideal para realizá-lo”. Ele cita o ex-presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy, que em 1961 disse que até o fim daquela década o homem chegaria na Lua e voltaria para a Terra com segurança, o que realmente aconteceu (sim, aconteceu). Mesmo sem ver um representante mundial como Kennedy atualmente, o astronauta crê que um dia chegaremos sim à Marte.

“Eu sempre senti que Marte devia ser o nosso próximo destino depois da Lua. Eu digo isso há muito tempo, mas parece que finalmente o sonho de chegar a Marte está mais próximo de se tornar realidade, com a sonda Curiosity que está nos mostrando informações sobre a superfície de Marte”

Talvez esteja, mas ainda estamos distantes. O próprio astronauta sabe disso, e prevê que apenas por volta de 2040 estaremos por lá. Ele tem uma visão de como isso vai acontecer e ela está descrita em seu novo livro chamado Mission to Mars: My Vision for Space Exploration, que só vai ser lançado em maio.

Além de falar sobre sua paixão por Marte, Aldrin, que discursou por cerca de uma hora durante a Campus Party, também lembrou da viagem que o tornou mundialmente conhecido – a expedição para a Lua em 1969. E, em uma história que já é conhecida, Aldrin lembrou o motivo que fez Neil Armstrong ser o primeiro homem a pisar na Lua:

“Pode ser porque ele era o comandante da missão. E, no exército, os líderes sempre estão à frente de seus homens. Mas pode ser também que ele estivesse mais perto da porta de saída.”

Imagem via Campus Party Brasil/Flickr