Por três anos, Chris Urmson foi o diretor de carros autônomos do Google, explicando ao público o que estava por vir no projeto, e acalmando nossos receios sobre as colisões de leve que um dos veículos sofreu. Agora, ele deixou o cargo e a empresa. O que aconteceu?

O que pessoas costumam fazer perto dos carros autônomos do Google

Urmson na verdade trabalhava no Google há sete anos e meio, e entrou no projeto de carros autônomos quando isso ainda era um segredo. Segundo o Recode, ele “foi o principal engenheiro que construiu o código para rodar o software de condução autônoma do Google”.

Ele diz no Medium que saiu para “encontrar a próxima aventura”. Mas, segundo o New York Times, o Google contratou no ano passado um ex-executivo da Hyundai America, John Krafcik, como chefe da unidade de carros – e aparentemente Urmson estava “insatisfeito com a direção do projeto sob a liderança de Krafcik”.

Dois outros veteranos também deixaram a divisão de carros do Google: os engenheiros Dave Ferguson e Jiajun Zhu saíram para fundar uma startup sem aviso prévio.

E também este ano, outro grupo de funcionários saiu para criar caminhões que dirigem sozinhos na startup Otto – isso inclui Anthony Levandowski, cofundador do projeto de carros autônomos no Google.

[New York Times, Medium e Recode via Jalopnik]

Foto por TED Conference/Flickr