O Google vai acelerar o cronograma de lançamento de atualizações para o Chrome OS. Entre outubro e dezembro deste ano, o sistema operacional passará a ter updates mais constantes, principalmente focados em segurança, a cada quatro semanas, para coincidir com a frequência de atualizações para o Google Chrome.

“Para oferecer novos recursos mais rapidamente aos consumidores, ao mesmo tempo em que continua priorizando os principais pilares do Chrome OS — segurança, estabilidade, velocidade e simplicidade —, o Chrome OS mudará para um canal estável de quatro semanas, começando com a versão M96 no quarto trimestre”, comentou Marina Kazatcker, líder do programa técnico de lançamento do Chrome OS.

Isso colocará o cronograma de lançamento do Chrome OS no mesmo nível do navegador Chrome, que o Google anunciou em março que também mudaria para um cronograma de atualizações a cada quatro semanas ainda este ano. No caso do Chrome OS, a expectativa é que o Google pule a versão 95 e vá direto para o Chrome OS 96, o que deve acontecer em novembro.

Para usuários corporativos e educacionais que podem não querer manter um ciclo de atualização tão rápido, o Google planeja apresentar um novo canal com um ciclo maior, de até seis meses para distribuição de novas atualizações. Isso deve estar disponível no lançamento do M96. A empresa promete anunciar mais detalhes sobre essa opção de gerenciamento de updates “em breve”.

“À medida que avançamos em nossa próxima década, essas mudanças nos permitem desenvolver o Chrome OS para continuar ajudando as pessoas a realizarem as coisas e fornecer experiências mais úteis e seguras”, complementou Kazatcker.

Assine a newsletter do Gizmodo

A mudança reflete a transição do Google nos últimos anos — desde a implementação de grandes revisões até o lançamento de pequenas atualizações iterativas e mais frequentes para seus produtos. De acordo com a companhia, essa transição permite o fornecimento de mais recursos mais rapidamente, ao mesmo tempo que mantém uma experiência online mais integrada.

Não muito depois do anúncio do Google, também em março, a Microsoft seguiu o exemplo e acelerou o cronograma de lançamento de atualizações para o navegador Edge, que usa o código aberto Chromium, o mesmo usado no Chrome. No caso do browser da Microsoft, os updates serão disponibilizados, por padrão, sempre a cada quatro semanas ao invés de seis, como era anteriormente.