Não, o Google não ressuscitou o Google Reader — que, inclusive, saudades. Mas a empresa trabalha em um recurso do Chrome que permite que você siga vários feeds RSS, de uma maneira parecida ao que acontecia no finado leitor da empresa.

Quem utiliza o Chrome verá em breve no navegador um botão de “follow” (“seguir”, na tradução livre), que adiciona o site visitado naquele momento a um repositório RSS. Cada nova aba no browser então vai abrir um tipo de “leitor” que exibe o conteúdo mais recente dos feeds de notícias.

A novidade já começou a aparecer para alguns usuários do Chrome no Android. Imagem: Google

É importante reforçar que não se trata do Google Reader, já que não será possível alternar entre os feeds RSS da maneira como acontece em outros aplicativos, como o Feedly, por exemplo. Ainda assim, você terá uma visão cronológica do que seus sites favoritos estão publicando.

O Google anunciou o experimento em um post no blog Chromium. O recurso RSS está sendo implementado lentamente apenas para a versão experimental Canary do Chrome no Android — não há previsão de testes na versão web do navegador. Desenvolvedores e gerentes de site estão sendo encorajados a atualizar seus feeds RSS em preparação para a chegada do recurso a mais usuários.

Um porta-voz do Google disse ao TechCrunch que a empresa planeja rastrear feeds RSS “com mais frequência para garantir que o Chrome entregue o melhor e mais recente conteúdo para os usuários ao abrir uma nova guia”.

Assine a newsletter do Gizmodo

Apesar de não ser o Google Reader de volta em sua glória, o recurso parece ser algo bem simples e que chega bastante atrasado ao Chrome, diga-se de passagem. Desde o encerramento do Reader em 2013, foram surgindo outros leitores de feed, enquanto o conceito do RSS ficou em segundo plano como uma espécie de legado ao formato. No meu caso, eu uso o Feedly porque o app me deu a opção de importar toda a minha biblioteca do Reader antes de seu fim.

As pessoas que ainda usam de serviços de RSS com certeza vão se animar em ver esse recurso integrado ao Chrome de forma nativa. Até o momento, não há uma data para que a função seja disponibilizada amplamente a todos os usuários do browser.