Depois da saída de Hideo Kojima da Konami, o que mais se ouviu por todas as bandas foi que a empresa iria falir. Consequentemente, um dos títulos mais amados pelos brasileiros, a série Pro Evolution Soccer estaria com os dias contados.

Logo agora, no momento em que a fórmula para retomar a disputa com a EA parecia ter dado certo, os rumores tornaram-se insuportáveis no coração dos fãs da série. Mas vamos lá, temos que analisar os fatos como eles realmente são e não tomar base apenas em um acontecimento interno da empresa.

Durante os últimos dois lançamentos da série PES, muito se falou sobre a utilização de uma nova engine, totalmente remodelada e pronta para atacar a franquia FIFA. A FOX ENGINE é um motor criado pela Kojima Productions e utilizado em diversos jogos da Konami, como Metal Gear Solid V: Ground Zeroes e Metal Gear Solid V: The Phantom Pain. Com a saída de Kojima, o que aconteceria com o PES? Absolutamente nada. Algumas informações de dentro da empresa garantem que nunca se usou realmente a engine pura, mas sim uma adaptação, conhecida por PES Fluid.

O problema de Kojima com o PES

Dizem que os programadores da série PES deram graças a Deus depois da saída dele da empresa. A informação é de que ele nunca gostou da série e sempre a enxergava como concorrente de suas produções. Sem Kojima pela frente, acredita-se que a série possa ter mais recursos financeiros e muito menos burocracia em certas aprovações para evolução do título.

Hideo Kojima

Falência da Konami

Desde o fim do mês, a Konami anunciou sua saída da Bolsa de Valores de NY e tem muita gente falando que isso é algo negativo para a empresa. Só que não é necessário ser nenhum guru do mercado financeiro para saber que sair de uma Bolsa de Valores não significa necessariamente enfrentar uma crise econômica. Primeiro porque a empresa continua nas bolsas de Tóquio e Londres. Segundo: no último ano fiscal, a companhia obteve lucros de US$ 79,1 milhões e, a expectativa para o próximo ano é igualar a marca. Terceiro: a mudança pode indicar uma alteração de gestão, como o fim do capital aberto naquela região.

Mobile será a plataforma principal

Fim da série Silent Hill. Joguinho de celular a partir de agora.

Espere um pouco. Metal Gear e Pro Evolution não vão acabar. Continuarão sendo produzidos. E tem mais. Por mais que grande parte da demanda de funcionários seja realocada para a área de mobile, menos jogos de consoles terão que ser feitos e, com isso, mais atenção para estes dois grandes títulos da empresa.

Ah, e para deixar uma pergunta no ar, a próxima capa do PES deverá ter um jogador latino que atua na Europa. Quem aqui aposta no Neymar?

divisoriagizmodo

Thiago Simões é comentarista de futebol e hóquei no gelo na ESPN, e toda segunda-feira ele falará de games em sua coluna para o Gizmodo Brasil. Siga o Thiago no Twitter.