Com 420g, Curtis é certificado como o bebê mais prematuro do mundo

Segundo médicos, casos como o do bebê americano, que veio ao mundo após 21 semanas e 1 dia de gestação, têm apenas 1% de chance de sobrevivência

Nesta quarta-feira (10), o Guinness Book, principal autoridade em certificar recordes mundiais no planeta, reconheceu o bebê americano Curtis Means como o mais jovem prematuro a sobreviver.

O pequeno nasceu em julho de 2020, no Alabama, Estados Unidos, com apenas 21 semanas e um dia de gestação. Em julho de 2021, Curtis completou seu primeiro ano de vida — e está bem e saudável.

Segundo o Guinness e o Hospital da Universidade do Alabama em Birmingham, o bebê nasceu com apenas 420 gramas. Ele tinha uma irmã gêmea, que infelizmente não resistiu e morreu no dia seguinte ao parto.

Nas circunstâncias em que Curtis estava, as chances de sobrevivência eram pequenas — menos de 1%. Mas o pequeno mostrou ser mais forte do que todos esperavam e contornou os prognósticos médicos.

“Geralmente, aconselhamos cuidados paliativos apenas em situações de nascimentos tão prematuros como este, porque isso permite aos pais segurar os bebês e aproveitar aquele tempinho curto que terão juntos”, disse o médico Brian Sims, que fez o parto, à Associated Press.

Apesar da pouca probabilidade e da espera de um tempo curto, Curtis passou 275 dias no hospital. De tão frágil ficou, ficou três meses respirando com ajuda de aparelhos e teve que aprender a usar a boca e a comer.

“Ele começou a escrever sua própria história no dia em que nasceu. Essa história será lida e estudada por muitos e, espero, ajudará a melhorar o cuidado com bebês prematuros, mundo afora”, disse Sims.

Curtis — que tem três irmãos mais velhos — ainda precisa de oxigênio suplementar e um tubo de alimentação, mas os médicos dizem que ele está bem de saúde.

O Dr. Brian Sims, neonatologista da Universidade do Alabama em Birmingham que supervisionou o parto, disse ao Guinness World Records: “Eu faço isso há quase 20 anos, mas nunca vi um bebê tão jovem ser tão forte quanto ele. Curtis tinha algo especial”.

Curtis superou 24 horas do recorde anterior, que pertencia ao bebê americano Richard Hutchinson, que nasceu apenas um mês antes, com 21 semanas e dois dias.

Sair da versão mobile