Uma verdade inconveniente é que os seus dados provavelmente vão vazar em algum lugar, em algum momento – especialmente se você se cadastrar em diversos aplicativos e serviços. Basicamente, estamos à mercê das proteções de segurança utilizadas pelas empresas e essas proteções nem sempre serão 100% infalíveis.

Isso não significa que devemos relaxar enquanto nossos endereços de e-mail e senhas aparecem em vazamentos. É importante tomar algumas precauções extras e aumentar as chances de manter nossas informações seguranças.

Ter as credenciais de login disponíveis na internet nunca é uma boa coisa, mas você pode se assegurar de que isso não será um completo desastre. Veja abaixo:

Ative a autenticação em dois fatores

Autenticação em dois fatores do GoogleCaptura de tela: Google/Gizmodo

Uma dica recorrente e que não vamos cansar falar: habilitar a autenticação em dois fatores (2FA, na sigla em inglês).

Ao ativar essa opção, invasores precisariam de algo além de seu endereço de e-mail e senha para acessar a conta. Geralmente o segundo fator é um código enviado para o seu celular ou gerado por um aplicativo separado. Não é uma medida de segurança infalível, mas ajuda muito.

A maioria dos grandes serviços oferecem 2FA, incluindo Google, Apple, Microsoft, Facebook, Twitter, Instagram, Dropbox, e Tumblr. Muitas delas irão te encorajar a configurá-la o mais rapidamente possível.

O processo deve ser bastante fácil de encontrar em qualquer conta que você use, em algum lugar nas configurações de segurança.

Use senhas e e-mails diferentes

Sim, sabemos que é uma chatice se lembrar de inúmeros endereços de e-mail e senhas. Mas do ponto de vista da segurança, compensa ter diferentes credenciais de login para cada conta.

Se você tem dificuldade para se lembrar de tudo, um gerenciador de senhas pode ajudar. É possível também usar as ferramentas de gerenciamento de senhas incorporadas na maioria dos navegadores.

Usar diferentes endereços de e-mail e senhas significa que os detalhes de suas contas mais importantes (como Google ou Apple), não estão misturados com os detalhes das contas menos protegidas que você provavelmente já esqueceu.

Usar e-mail alias é uma opção, para que você possa configurar vários endereços e todos irem para a mesma caixa de entrada.

Atualize suas senhas

Tela de mudança de senhaCaptura de tela: Gizmodo

Outra medida útil contra a possibilidade de vazamentos de dados é alterar suas senhas regularmente – com os gerenciadores de senhas e ferramentas de navegador que já mencionamos, acompanhar essas mudanças é muito mais fácil.

É possível até mesmo gerar senhas fortes sugeridas por esses apps, se você estiver sem inspiração.

É uma tarefa que leva um pouco de tempo e esforço, e significa ter que entrar novamente nas contas em cada dispositivo, então não precisa exagerar e mudar as senhas de absolutamente todas as contas.

Vale a pena mudar as senhas das suas principais contas a cada poucos meses, por exemplo. O benefício é que, se a sua senha vazar na web, haverá uma boa chance de que já esteja desatualizada.

Desconecte suas contas

Em notas relacionadas, tente manter o mínimo de contas conectadas – caso contrário, se hackers tiverem acesso à sua conta em um site de receitas usada apenas uma vez, eles também podem descobrir que ela leva diretamente à sua conta do Google ou do Facebook.

Na era dos vazamentos de dados, quanto mais separadas forem as suas contas, melhor.

Essas conexões acontecem quando você usa o Google, Facebook ou qualquer outra conta existente para criar uma nova conta em outro lugar, por meio daquele botão “Login com…”.

É conveniente, mas não muito seguro. Você deve conseguir desconectar aplicativos e serviços de terceiros das suas principais contas online com bastante facilidade: é só acessar a página de configurações do Google, do Facebook ou do Twitter, por exemplo.

Encerre as suas contas

Página para deletar a conta do FacebookCaptura de tela: Gizmodo

É muito fácil deletar aplicativos e esquecer das contas que você criou para usá-los. Aquele serviço de aprendizagem de idiomas que você nunca usou direito, aquele quiz estranho do Facebook, o aplicativo de e-mails que você costumava pagar… Provavelmente há dezenas dessas contas de zumbis por aí, adormecidas, mas ainda tecnicamente ativas.

Quando tiver desistido de uma conta que usou anteriormente, não apague o aplicativo do seu celular e esqueça do resto. Certifique-se de passar por todo o processo de exclusão da conta para que seus detalhes sejam apagados dos servidores deles.

Isso significa que sua exposição a possíveis hackers e vazamentos de dados será muito menor.

Monitore os vazamentos na internet

Se contas importantes vazarem, você precisa saber o mais rápido possível para conseguir alterar a senha e proteger suas informações – antes que alguém o faça e sequestre sua conta.

Existem diversos aplicativos para fazer isso hoje em dia, mas um dos mais famosos e antigos é o Have I Been Pwned? – dê uma olhada no site regularmente.

Tanto o Google Chrome quanto o Safari fazem checagens de senhas armazenadas no navegador e comparam com vazamentos públicos. Caso eles encontrem algo, irão alertá-lo. Você também pode usar o Firefox Monitor da Mozilla, que avisa imediatamente caso descubra que um dos seus endereços de e-mail apareceu em um grande vazamento.