A saga do misterioso criador do Bitcoin tomou outro rumo bizarro hoje, quando o Dr. Craig Wright – empresário australiano que afirma ser o inventor da criptomoeda – renegou sua promessa de mover os primeiros bitcoins. Isso era considerado por especialistas como o principal método para Wright provar sua identidade.

>>> Tudo sobre o Bitcoin: a história, os usos e a política por trás da moeda digital
>>> Este australiano diz que ele e o amigo inventaram o Bitcoin

Hoje de manhã, Wright apagou quase todo o site dele, deixando apenas um pedido de desculpas na página inicial.

Eu sinto muito.

Eu acreditava que poderia fazer isso. Eu acreditava que poderia deixar para trás os anos que passei me escondendo em anonimato. Mas, à medida que os eventos desta semana se desdobraram e eu me preparava para publicar a prova de acesso às primeiras chaves, eu quebrei. Eu não tenho coragem. Eu não posso.

Quando começaram os rumores, minhas qualificações e meu caráter foram atacados. Quando estas alegações foram provadas falsas, novas alegações já haviam começado. Eu sei agora que não sou forte o bastante para isso.

Eu sei que essa fraqueza vai causar um grande dano aos que me apoiaram e, particularmente, a Jon Matonis e Gavin Andresen. Só espero que a honra e credibilidade deles não seja manchada irreparavelmente por minhas ações. Eles não foram enganados, mas sei que o mundo nunca vai acreditar nisso agora. Eu só posso dizer que sinto muito.

E adeus.

craig wright bitcoin adeus

Estas últimas revelações vêm meses após o Gizmodo e a Wired publicarem investigações paralelas sobre e-mails e registros financeiros vazados que pareciam mostrar Wright como cocriador do Bitcoin, ou alguém com a intenção de tomar crédito por isso.

Wright desapareceu após essas investigações, e ressurgiu esta semana afirmando ser Satoshi Nakamoto. Gavin Andresen, cientista-chefe da Bitcoin Foundation, e o economista Jon Matonis – ambos intimamente envolvidos com a criptomoeda – disseram acreditar nele.

A pessoa que inventou o Bitcoin deve ser capaz de fornecer uma prova criptográfica, assinando digitalmente um arquivo que iria provar a sua identidade. Especialistas em segurança dizem ao Gizmodo que a prova publicada no site de Wright esta semana passa em um dos primeiros testes necessários para verificar sua integridade, mas falha rapidamente sob um escrutínio mais rigoroso.

Quando Wright disse ser Satoshi, ele publicou uma explicação no blog pessoal dizendo: “se eu assinar Craig Wright, não é a mesma coisa que assinar Craig Wright, Satoshi”. É uma referência ao filósofo Jean-Paul Sartre quando ele recusou o Nobel de literatura: “se eu assinar Jean-Paul Sartre, não é a mesma coisa que assinar Jean-Paul Sartre, ganhador do Prêmio Nobel”.

No blog, também havia a seguinte assinatura em base 64:

MEUCIQDBKn1Uly8m0UyzETObUSL4wYdBfd4ejvtoQfVcNCIK
4AIgZmMsXNQWHvo6KDd2Tu6euEl13VTC3ihl6XUlhcU+fM4=

Se convertida para texto e traduzida, isso resulta em:

Wright, não é a mesma coisa que assinar Craig Wright, Satoshi

É a prova cabal, não? Bem, o especialista Dan Kaminsky diz que Wright apenas reciclou uma transação pública de Satoshi para fingir provar que é o criador do Bitcoin:

Wright está fingindo que tem a assinatura de Satoshi por causa da referência a Sartre. Isso significaria que ele tem a chave privada, e é provável que seja Satoshi. O que ele realmente tem é a assinatura de Satoshi em partes da Blockchain pública, o que obviamente significa que ele não precisa da chave privada e que ele não precisa ser Satoshi.

O especialista Nik Cubrilovic entra em mais detalhes:

Entre os problemas com a prova no blog de Wright, o mais importante foi encontrado por JoukeH no reddit: a assinatura que Wright oferece como prova de uma transação em Bitcoin foi registrada muito depois e não é uma assinatura do texto de Sartre…

JoukeH descobriu que a assinatura no post de Craig Wright não é uma assinatura de uma mensagem de “Sartre”, mas apenas a assinatura dentro da transação Bitcoin de Satoshi em 2009. Isso absolutamente não mostra que Wright é Satoshi, e implica fortemente que o objetivo do blog era enganar as pessoas.

Depois que a “prova” não passou nos testes, Wright prometeu mover um bitcoin antigo de Satoshi. Agora, ele desistiu dessa promessa.

Há também outros indícios contra Wright. Ele disse ter dois PhDs da Universidade Charles Sturt, mas a instituição negou isso. E ele está sendo investigado por fraude fiscal na Austrália: em janeiro, autoridades disseram que Wright “não é o criador do Bitcoin e que ele inventou essa história para criar uma distração para seus problemas fiscais”.

Colaborou: Felipe Ventura. Foto por Zach Copley/Flickr